Visão aérea do novo prédio no Tecnosinos.

Já estão disponíveis para venda as salas do Partec Green, novo prédio construído dentro do parque tecnológico Tecnosinos, em São Leopoldo, na região metropolitana de Porto Alegre.

O local dispõe de 20 mil m2 de área construída, no prédio de 11 andares que engloba 99 salas comerciais, com a possibilidade de alugar andares inteiros, totalizando um espaço único de 717 m2.

O SAP Labs, centro de desenvolvimento da multinacional alemã, que tem uma operação no Tecnosinos, já alugou os dois andares de cima do empreendimento, enquanto faz as suas próprias obras de expansão.

O Partec Green foi construído pela H Lar Construções, empresa de construção civil do Grupo Herval, sob especificações do escritório de arquitetura Cubo Verde. 

O prédio tem uma série de medidas ecológicas, que garantiram o selo LEED Platinum do Green Building Council. A sede da SAP é, aliás, um dos poucos prédios com o selo no Rio Grande do Sul.

O prédio obedece critérios voltados para a tecnologia e sustentabilidade, como eficiência energética, inovação no design e transportes alternativos. O descarte correto de lixo, reaproveitamento da água e uso inteligente de energia são alguns dos itens oferecidos. 

Um exemplo prático é a possibilidade de economia no consumo de energia de até 40% devido a posição das janelas e uso racional dos condicionadores de ar.

São investidores na obra a SKA, empresa instalada no Tecnosinos que deve transferir parte de sua sede para o novo prédio, o ex-diretor da GVDASA, Gilmar Piaia, e o diretor administrativo financeiro da SKA, Tiago Wolfarth, como pessoas físicas

A SKA já havia investido (junto com outras empresas do Tecnosinos como Meta, Altus e Digistar) na construção do Partec 1, inaugurado em 2008 com uma área de de cerca de 7 mil metros. Hoje o prédio é ocupado por companhias como HCL, Accera e Bosch.

O público potencial é grande. Atualmente, o Tecnosinos conta com 755 empresas e movimenta R$ 1,3 bilhão por ano.