Marcus Granadeiro. Foto: divulgação

A Construtivo, especializada em soluções para a gestão de projetos e processos com forte presença em engenharia e construção, acaba de integrar o seu software com o  Revit, ferramenta de modelagem de projetos em BIM da Autodesk.

Segundo a empresa, é a primeira integração de um software de colaboração com a ferramenta da multinacional.

Os chamados sistemas de informações do modelo de construção (BIM, na sigla em inglês) são uma evolução do trabalho de design em softwares de CAD 3D, pela qual fornecedores podem apresentar em forma eletrônica, detalhada e em tempo real, todo o ciclo de vida de uma construção, da arquitetura à execução final.

Um exemplo de como a integração entre os dois softwares pode funcionar é a fase de entrega das chaves de um empreendimento imobiliário. 

Nesta etapa, a maior dificuldade das construtoras está em conseguir organizar as informações quanto às solicitações de alterações nas plantas dos apartamentos individualmente, bem como, às exigências dos compradores durante as vistorias. 

Com o Colaborativo integrado ao Revit, o engenheiro que acompanha a vistoria poderá apontar todas as atualizações e manutenções que precisam ser feitas diretamente na nuvem e no exato momento em que elas são solicitadas. 

O Colaborativo receberá essas informações e fará todas as indicações necessárias para o cumprimento das modificações, tais como o controle de prazos, o acompanhamento da manutenção etapa por etapa e o workflow de todo o processo. 

“Neste momento, estudamos novos lançamentos de ferramentas com esta sinergia. Este é apenas o começo”, ressalta Marcus Granadeiro, presidente do Construtivo.

A Construtivo tem apostado em uma aproximação com a Autodesk para alavancar negócios. 

Em outubro do ano passado, a empresa escolheu a StudioCad, revendedora e centro de treinamento autorizado da Autodesk com sedes em Recife, Salvador, Maceió e Fortaleza como sua representante em todo o Nordeste.

A Construtivo tem  cerca de 20 mil usuários em 80 clientes ativos, entre eles Alusa, UHE Belo Monte, Cushman&Wakefield, Duke, Fecomércio, Rumo, Schahin e Raízen.

A empresa é sediada em São Paulo, mas transferiu no ano passado seu centro de P&D para Porto Alegre.