Ray-Ban, Oakley, Vogue Eyewear poderão ter versões do Glass. Foto: Divulgação

Hoje em dia, óculos são um fenômeno global, reflexo da evolução na moda. Agora, o Google pretende abrir um novo capítulo desta história com o Glass, já que nessa semana anunciou uma parceria com o Grupo Luxottica, maior fabricante de óculos do mundo.

A parceria produzirá novas versões do Glass que vão incorporar a linha das marcas Ray-Ban, Oakley, Vogue Eyewear entre outros designers.

Com isso, a empresa de buscas poderá atrair consumidores não tão ligados em tecnologia. Por outro lado, entusiastas de tech poderão gostar do Glass versão Oakley, conhecida por seus designs futurísticos.

O anúncio ocorreu na página do Google+ da empresa, que ainda não adiantou quando será o lançamento das novas versões, mas afirmou que o Glass será como uma evolução natural da maneira como conhecemos a utilização de óculos hoje em dia.

Dois anos após o lançamento do acessório, a parceria com a Luxottica é mais um sinal de que o Google está trabalhando para tornar o Glass popular, disponível para o público em geral.

O preço, no entanto, pode ser um empecilho – para aqueles poucos que conseguiram um exemplar, tiveram que desembolsar US$ 1.500, isso sem armação de marca.

Segundo o The Wall Street Journal, a parceria da multi com a Luxottica pode trazer o Glass para mais de 5 mil lojas de varejo em todo os Estados Unidos, uma vez que a marca de luxo italiana controla as ópticas americanas, LensCrafters e Sunglass Hut.

Lançado em fase de testes em 2012, o Google Glass teve suas vendas restrita para poucas pessoas. Com a promessa de uma segunda edição, a empresa demonstra que sua nova versão poderá acoplar lentes de grau e de sol, além de explorar experiência em realidade aumentada. A previsão é que as vendas ao consumidor final sejam iniciadas até o fim do ano.