Grasiela Tesser. Foto: divulgação

A caxiense NL Informática, que atende a cerca de 80 clientes, incluindo nomes como Puras, Lojas Marisa e Grazziotin, está em vias de lançamento de um aplicativo para smartphone do módulo de Vendas de seu ERP NLGestão, carro-chefe do portfólio.

Voltado para a área de varejo, o app será lançado em projeto piloto este semestre, e possibilita o controle de relatórios e consultas gerenciais, como acesso a volume de vendas mensal e controle sobre o orçamento de vendas pré-estipulado, entre outros.

A solução dá continuidade à estratégia anunciada pela NL já no ano passado, com vistas à automação baseada em mobilidade.

O primeiro passo foi dado na área de RFID, para a qual a companhia caxiense abriu no fim de 2011 uma loja conceito em sua matriz, como parte de um projeto que levou investimento de R$ 500 mil recebidos via aporte da Finep em 2010.

Na loja modelo, a ideia era demonstrar as possibilidades de uso da tecnologia de identificação por radiofrequência, que permite recuperar e armazenar dados de tags remotamente por meio de dispositivos chamados transponder ou coletor.

A empresa gaúcha já trabalha com o RFID em algumas soluções, como recursos do NLGV para check-out, retaguarda e pré-venda.

A gerente Comercial e de Marketing da NL, Grasiela Scheid Tesser, destaca que os mercados-foco das novas soluções são varejo e refeições coletivas, nos quais, além dos nomes já citados, a companhia atende também a clientes como Lojas Esplanada e Grupo Prato Feito.

A carteira da NL também reúne nomes da área industrial e outros setores, como Top Internacional, Vidroforte e Converplast Embalagens.

Para atender a todos, o portfólio vai além do NL Gestão, que tem fatia de cerca de 40% dos negócios, e do NLGV, que fica com aproximadamente 20%, contando com outras soluções como NL Postos e o NL Restaurantes.

Com base na oferta e na expansão já obtida em todas as áreas – a equipe, por exemplo, subiu de 61 para 98 colaboradores no ano passado -, a NL planeja um 2012 de crescimento.

“No ano passado, crescemos 15% e, para este, projetamos chegar a 25%”, conta Grasiela, que prefere não revelar o faturamento da empresa.