João Francisco dos Santos. Foto: divulgação.

A Cianet, empresa de Florianópolis especializada em soluções de banda larga e conectividade que cresceu 75% em 2012, faturando R$ 21 milhões, acaba de adotar o SAP B1.

A implantação, a cargo da ServiceSul, começou em março e tem go live previsto para agosto próximo, segundo o diretor administrativo-financeiro da companhia catarinense, Dante Murilo da Costa.

Sem revelar marca, ele conta que a empresa já utilizava um ERP, mas buscava uma solução que ampliasse a produtividade do trabalho operacional, permitindo que os colaboradores voltassem o máximo tempo ao core business.

Para atender a isso, a Cianet apostou em quase todos os módulos do B1, com ênfase para a parte fiscal e tributária, que não requer, segundo Costa, soluções complementares.

“A principal força avaliada no SAP é a confiabilidade na operação da parte financeira, fiscal e contábil. Temos por princípio a transparência e confiabilidade nos dados apresentados aos stakeholders”, comenta o diretor.

Para o executivo, a expectativa é que o software melhore os processos da organização catarinense via automação, redução de retrabalho e agilidade na operação.

“Isso proporcionará aos administradores do negócio uma melhora na quantidade e qualidade de informações geradas para o processo decisório”, ressalta Costa.

Informações que são importantes para uma empresa em evoluçaõ: com cerca de 80 colaboradores e mais de 1,8 mil clientes em todo o Brasil, a Cianet se prepara para crescer 60% este ano, sobre o faturamento de 2012, segundo o presidente da companhia, João Francisco dos Santos.

Para isso, conta com o aval de instituições como Bndes e Banco do Nordeste, que têm na organização de Florianópolis o melhor desempenho da carteira nacional e maior investimento já feito pelo Criatec, seu fundo de investimentos.

De acordo com Reinaldo Almeida Coelho, um dos gestores do fundo Criatec que atua diretamente com a companhia catarinense, foram feitas duas rodadas de aporte na empresa, totalizando R$ 4 milhões.

“E o desempenho é impressionante: em 2007, quando foi inicialmente avaliada, a Cianet faturava na casa dos R$ 3 milhões. Hoje, são mais de R$ 20 milhões”, analisa Coelho.

Por regra, o Criatec investe um limite máximo de R$ 5 milhões em cada empresa.

Coelho não abre valores, mas afirma que a companhia de Florianópolis tem possibilidade de levar mais aportes, ou seja: pode ser que mais R$ 1 milhão esteja para se somar às ações de expansão da Cianet.

Méritos de uma gestão que vem sendo constantemente aprimorada, conta Santos.

“Melhoramos a gestão e a governança corporativa, além de investir em treinamento da equipe e ampliar o portfólio, em uma estratégia para ser a empresa que melhor entende o segmento de provedores de internet, com foco também em operadoras de telecom e de TV por assinatura”, ressaltou o presidente em entrevista anterior ao Baguete.

Movimentando-se para este objetivo, a Cianet engorda a carteira de clientes do SAP B1, reforçando a estratégia da SAP de ampliar sua oferta de ERP para pequenas e médias empresas – o que na visão da fornecedora alemã se traduz em companhias com faturamento na casa dos R$ 100 milhões a R$ 300 milhões ao ano.

O esforço para ampliar as vendas já fez do B1 a primeira aplicação analítica da SAP “powered by Hana”, sua super solução de processamento de dados.

Hoje, a multi alemã tem mais de 1,5 mil clientes do SAP B1 só no Brasil.

No primeiro semestre de 2012, a fatia de SMB nos resultados da companhia por aqui cresceu 61% em faturamento, em relação ao mesmo período de 2011. Falando só da linha B1, a expansão foi de 97% no mesmo intervalo.

Para 2013, a meta da SAP é fechar o ano com 200 clientes em todo o Brasil do B1 oferecido totalmente na nuvem.

Se for obtida, a meta representará um salto de uma base inicial que ainda engatinha no mercado brasileiro, com 13 clientes já operando e outros 20 em fase de implantação.

Responsável pela implantação do ERP na Cianet, a Service Sul atua como parceira SAP EBM (Extended Business Member) e também atende a clientes como Mineração Brandão, Buhler, MService, Rotoline e Unilux, entre outros.