Plataforma permite envio de fotos para clientes. Foto: flickr.com/photos/wickenden

Três jovens brasileiros lançaram recentemente a Vimember, rede social para fotógrafos e seus clientes. A plataforma une ferramentas sociais com o processo de escolha das fotos após a cobertura do evento realizada pelo profissional.

O objetivo da plataforma criada pelo CEO Leandro Martins e pelos desenvolvedores Charles Teles e Cristian Cremonini, é permitir que fotógrafos disponibilizem fotos para os clientes escolherem as que serão impressas ou compradas em alta resolução. 

Por ser uma plataforma social, o cliente pode convidar parentes e amigos para curtir e compartilhar as fotos, ajudando no processo de seleção.

Segundo Martins, em uma semana de funcionamento o Vimember conquistou 1.262 usuários, sendo 950 fotógrafos e 312 clientes. 

Ao se cadastrar, o fotógrafo ganha uma página pessoal - que funciona como uma fan page do Facebook - em que ele pode divulgar seu trabalho por categorias, como casamentos, formaturas e aniversários, etc. 

Além da página pessoal, o Vimember oferece um aplicativo para computadores, que conta com funções como redução de resolução das fotos, colocação de marca d'água e envio para a plataforma.

O fotógrafo não paga mensalidade. O site cobra somente pelo envio das fotos privadas para escolha dos clientes. Quanto mais fotos o fotógrafo envia no mês, mais barato é o valor de cada uma.

- Já foram enviadas mais de 750 mil fotos para plataforma. Apenas 10% delas fazem parte da fan page dos fotógrafos, o resto foi enviado de forma privada para que os clientes montem seus álbuns – relata Martins.

A diferença da plataforma para sites como Flickr é a relação mais exclusiva que o fotógrafo desenvolve com os clientes. 

Segundo Martins, a empresa programa o lançamento de novas funcionalidades, como a compra de fotografias avulsas e a busca por fotógrafos em uma cidade ou região.

Martins está há quase oito anos na Sankhya Gestão de Negócios, onde atua como arquiteto da informação e busca inovação nos produtos. Na mesma empresa, Teles é desenvolvedor web há mais de quatro anos. Cremonini é engenheiro da computação.