A Uninter oferece kits para a prática laboratorial focada em eletricidade. Foto: Divulgação.

O Centro Universitário Internacional Uninter criou uma solução para garantir a prática laboratorial focada em eletricidade aos alunos de engenharia na modalidade à distância.

A partir de agosto, os estudantes da instituição começarão a realizar experimentos em casa com itens como multímetro (aparelho para realizar medições elétricas) e osciloscópio (instrumento utilizado para analisar sinais eletrônicos).

Segundo Neil de Carvalho, diretor da Escola Superior Politécnica da Uninter, nos cursos de engenharia elétrica e engenharia da computação, existe a necessidade colocar o aluno para manipular componentes eletrônicos, por isso existem dúvidas sobre como realizar essas aulas à distância.

O diretor da Uninter ressalta que em disciplinas como circuitos elétricos e análise de circuitos é necessário fazer simulações que, até então eram apenas virtuais. 

“O aluno já tem acesso a um laboratório virtual com um roteiro de experimentos para física mecânica, física termodinâmica, física ótica, além de um laboratório de eletricidade e de química”, explica.

Carvalho comenta que, agora, com os kits oferecidos sem custo adicional aos alunos, a os estuantes vão poder montar um laboratório com todos os componentes, equipamentos e ferramentas para aprendizagem prática do conteúdo. 

“A principal vantagem é a praticidade e a flexibilidade. Os alunos vão continuar com as simulações virtuais e, com os novos materiais, ainda vão realizar experimentos utilizando, por exemplo, protoboard, resistores e fonte para fazer uma análise de circuitos elétricos em casa”, conta.

O primeiro kit entregue aos alunos da Uninter atenderá à disciplina de eletricidade. O kit recebeu o nome de Edison, em referência a Thomas Edison. Já com o kit Boole, o aluno tem que fazer uma análise mais complexa de circuitos. O nome é uma referência a George Boole, criador da álgebra fundamental para o desenvolvimento da computação moderna.

“Os kits têm vários componentes, entre eles o osciloscópio e o multímetro. Considerando o valor de mercado, o osciloscópio disponibilizado no kit custa em média R$ 1,5 mil, e um multímetro, R$ 100. A Uninter selecionou cada item dos kits que serão entregues aos alunos, mas não divulga o valor do investimento realizado nestes materiais”, explica.

A universidade não revela quantos kits foram adquiridos, mas afirma que tem a quantidade necessária para todos os alunos que vão utilizar o kit no mês de agosto.

“É importante destacar que, neste momento, só recebem os kits os alunos que já estão no período que vai começar a etapa prática de aulas. Assim, os kits não são entregues para os calouros, por exemplo”, ressalta.

Com 170 mil alunos no total, a instituição não revela quantos estudantes estão matriculados nos cursos de engenharia. A Uninter afirma ser a segunda maior instituição de graduação a distância do Brasil.