Silvio Stagni assumiu a presidência da Lenovo no Brasil.

Silvio Stagni foi contratado para assumir a presidência da Lenovo no Brasil. O executivo tem passagem por companhias como Motorola, Sony Ericsson, Vilares e, mais recentemente, a Samsung, onde tinha o cargo de vice-presidente de Consumer Eletronics e IT.

Formado em Engenharia Elétrica pela Escola de Engenharia de Mauá, Stagni possui especialização em marketing e master em finanças pela FGV e MBA pela Kellogg - Northwestern University nos Estados Unidos.

O último presidente da Lenovo no Brasil havia sido o israelense Dan J. Stone. Ele atuou por pouco mais de 2 anos no cargo. Depois, atuou como presidente da empresa na América Latina.

Antes, Xia Li atuou como presidente das operações brasileiras entre 2011 e 2012.

No final de 2012, a Lenovo comprou a brasileira CCE, numa transação de R$ 300 milhões.

Em janeiro de 2013, inaugurou sua fábrica própria para a produção de computadores. A planta da companhia fica em Itu, no interior de São Paulo.

O desafio da empresa, que em novembro do ano passado passou para a liderança do mercado nacional de PCs, batendo a ex-líder Positivo, é enfrentar o declínio do mercado de PCs. 

Um estudo realizado pelo IDC mostrou que o mercado brasileiro de computadores encerrou o ano de 2013 com 13,9 milhões de unidades vendidas, um valor 10% menor do que o alcançado em 2012.

No começo de 2014, o cenário piorou, pois o mercado encerrou o mês de março com uma queda de 37% nas vendas em relação ao mesmo período do ano passado. 

Para enfrentar a situação, a Lenovo lançou, em junho, um linha de tablets, que é um mercado crescente no Brasil. As vendas de tablets no país tiveram alta de 157% em 2013, com 8,4 milhões de unidades comercializadas, de acordo com o IDC.

No primeiro trimestre de 2014 a venda de tablets cresceu 3,9% em relação ao mesmo período do ano passado.