Ricardo Neves, CEO da Everis.

A Everis, consultoria de TI da gigante japonesa NTT Data, está apostando em Santa Catarina, onde já contratou 30 profissionais, com o plano de chegar a 100 até o final do ano.

Em um primeiro momento, todos os novos contratados da Everis no estado trabalham em casa. Em 2021, será aberto um “hub digital” em Florianópolis.

A ideia é que o escritório na capital seja um ponto de encontro para reuniões e encontros com clientes, ou, como define a Everis, um “um centro de expertise para transformação digital de negócios dos clientes”.

As posições abertas são diversas, incluindo desenvolvedores, analistas, arquitetos, engenheiros, gerentes e diretores.

Em termos de tecnologia, o foco é big data, mobile, tecnologias de front-end e full stack, bem como em microsserviços e plataformas como Salesforce, ServiceNow e OutSystems, entre outras.

A Everis tem hoje cerca de 3 mil funcionários no Brasil, a maioria deles em São Paulo (2 mil), seguidos de Minas Gerais (586), Rio de Janeiro (235) e um grupo de 232 no resto do país, incluindo agora Santa Catarina. É uma cifra importante: nas Américas como um todo são 10 mil funcionários.

O hub catarinense deve ser o primeiro de muitos, na medida em que a Everis tem planos de ampliar as suas contratações fora dos centros tradicionais da indústria de TI no país.

“Temos conseguido expandir nossa atuação nacional, o que nos motiva a buscar talentos em todas as regiões do país. Nós identificamos Santa Catarina como um importante polo de formação e aperfeiçoamento de talentos e decidimos focar no estado neste primeiro momento”, afirma Ricardo Neves, CEO da Everis.

Nos próximos meses a Everis continuará avaliando outros estados com ecossistemas de inovação para iniciar processos de seleção de talentos para formação de novos hubs digitais no país.

Desde o início da pandemia, a everis Brasil tem contratado em média de 150 profissionais por mês, todos eles trabalhando remotamente no momento. A meta é fechar o ano com 400 novos profissionais.

Neves é ele mesmo uma dessas novas contratações. Ele assumiu como CEO em abril, vindo da PwC, onde foi gerente sênior do escritório de São Paulo, participando de grandes projetos de implantação de sistemas de gestão no Brasil e na América Latina, em empresas como a NEC do Brasil, AmBev, Nestlé, dentre outras.

Antes, atuou na área de GBS da IBM, responsável por projetos de serviços de consultoria e integração de sistemas da gigante. Na Big Blue, Neves atuou como gestor de uma grande conta global na IBM Bélgica.

A NTT Data, empresa de serviços de TI do grupo japonês NTT, comprou a espanhola Everis por US$ 761,2 milhões em 2013.

Parte da justificativa do negócio era ampliar a presença da NTT em regiões na qual a companhia tinha pouca presença, como a América Latina. 

A Everis faturou € 1,4 bilhão no ano fiscal finalizado em março de 2019, uma alta de 22% frente ao período anterior. O Brasil é hoje a segunda maior operação da empresa.

A região Américas fechou o exercício fiscal de 2018 com mais de € 380 milhões de receita, 27% do faturamento global do grupo. No total, a empresa conta com mais de 8,5 mil profissionais na região.