MOBILIDADE

Rio de Janeiro terá aluguel de bicicleta elétrica

25/09/2020 10:53

Tembici está investindo no projeto parte dos US$ 47 milhões captados em rodada série B.

Serão 500 bicicletas elétricas até o final de outubro. Foto: Gabi Gorrea.

Tamanho da fonte: -A+A

A Tembici, startup que opera o sistema de aluguel de bicicletas do Itaú, anunciou a chegada de bikes elétricas ao seu sistema compartilhado no próximo sábado, 26, começando pelo Rio de Janeiro.

O investimento utiliza parte dos US$ 47 milhões (mais ou menos R$ 250 milhões) que a empresa levantou no início de junho, em rodada série B liderada pela Valor Capital e pela Redpoint eventures.

Até o fim de outubro, o projeto piloto, que é o primeiro do gênero na América Latina, deve implementar gradualmente 500 bicicletas elétricas. Neste período, a empresa vai monitorar o perfil de uso e a performance dos equipamentos.

No início do projeto, as chamadas e-bikes poderão ser utilizadas sem nenhum custo extra para alguns usuários que já assinam os planos do Bike Rio.

Depois, com a liberação gradual de uso a partir do dia cinco de outubro, os usuários habilitados poderão optar pela bicicleta elétrica com valor a partir de R$ 3.

O novo equipamento possui pedal assistido, ou seja, seu motor é acionado ao pedalar, sem acelerador, e a velocidade máxima é de 25 km/h.

Segundo a empresa a nova modalidade é muito desejada e aguardada pelos usuários, pois expande a possibilidade de uso diário, uma vez que facilita deslocamentos mais longos e com diferentes relevos, exigindo menos esforço de quem pedala. 

Além disso, a expectativa é que a bicicleta elétrica possa substituir outros modais, considerando que grande parte dos trajetos que as pessoas fazem no dia a dia não passa de 5 km de distância.

A empresa projeta que as e-bikes façam três vezes mais viagens do que as bicicletas tradicionais. 

“A implementação de bicicletas elétricas traz um enorme ganho para o cenário de micromobilidade na América Latina e contribui para o reconhecimento da bicicleta como o modal mais eficiente para deslocamento nas cidades”, afirma Tomás Martins, CEO da Tembici.

Fundada em 2010, a Tembici opera uma frota de 16 mil bicicletas com mais de 30 milhões de deslocamentos nas principais capitais brasileiras, como Rio de Janeiro, São Paulo, Salvador, Recife e Porto Alegre, além de Buenos Aires e Santiago.

Veja também

CAPITAL
E.bricks e Joá agora são Igah Ventures

Nova empresa conta com um fundo de US$ 100 milhões e já começou a investir em startups.

AGILIDADE
Tembici aposta em squads

Até o final de 2021, serão R$ 40 milhões para contratação de profissionais e melhorias no aplicativo.

MOBILIDADE
Tembici capta US$ 47 milhões

Investidores estão apostando em uma ascensão das bicicletas no cenário pós-pandemia. 

CRISE
Empresários criam fundo de empréstimo para PMEs

Estímulo 2020 já conta com pelo menos 17 comprometidos a colaborar com R$ 20 milhões.

CELULAR
Itaú tem leasing de iPhone

Cliente paga um valor mensal por 21 meses, depois pode comprar o resto, trocar ou devolver.

CONTRATAÇÃO
Ex-ScanSource é novo diretor da Aplex

Com 38 anos de experiência, João Carlos Alonso terá foco na expansão de mercado da distribuidora.

DISPUTA
Rede prepara oferta pela Linx

Proposta vai ser acima de R$ 7 bilhões, afirma o site Neofeed. Em nota, a Rede nega negociação.

FINANCEIRO
Sinqia compra empresa do Itaú

ISP oferecia BPO e software para empresas de previdência. Foi vendida por R$ 82 milhões, a maior compra da Sinquia.

DESENVOLVIMENTO
Itaú oferece 200 vagas para curso de Full Stack

Esta é a segunda edição do programa de capacitação gratuita em TI junto com a ONG Recode.

PAGAMENTOS
Porque Itaú, Bradesco e Santander não estão no WhatsApp Pay

De acordo com o Neofeed, os grandes bancos não quiseram dar corda para concorrente.