A venda de smartwatches apresentou queda de 51% no terceiro trimestre de 2016. Foto: Pixabay.

O mercado global de smartwatches apresentou uma queda de 51% nas vendas no terceiro trimestre de 2016. 

De acordo com o IDC, o volume total de smartwatches vendidos ficou em 2,7 milhões, enquanto 5,6 milhões de unidades foram comercializadas no mesmo trimestre do ano passado.

O IDC reforça que o terceiro trimestre de 2015 marcou a chegada do Apple Watch no varejo, o que incrementou as vendas do segmento. Até então, o dispositivo estava restrito a vendas limitadas online.

Enquanto isso, a segunda geração do relógio da Apple estava disponível apenas nas duas últimas semanas do 3Q16. 

"O declínio acentuado reflete a maneira como as plataformas e fornecedores estão se realinhando. A decisão do Google de segurar o Android Wear 2.0 tem repercussões para os fabricantes quanto à possibilidade de lançar dispositivos antes ou após o natal. O Samsung Gear S3, anunciado em setembro, ainda não foi lançado", observa Ramon Llamas, gerente de pesquisa da equipe de Wearables do IDC

A Apple lidera com folga o market share do setor, com 41.3% dos dispositivos vendidos no 3T16. Mesmo assim, a fatia da companhia estava em 70.2% no mesmo período de 2015. Na comparação anual, as vendas de Apple Watches caíram 71.6%.

Em segundo lugar na divisão de mercado está a Garmin, com 20.5%, seguida pela Samsung, com 14.4%. O top 5 ainda conta com Lenovo e Pebble.

"Tornou-se evidente que em smartwatches não são para todos. Ter um propósito e uso claro é fundamental, portanto, muitos vendedores estão se concentrando na área fitness devido a sua simplicidade. No entanto, diferenciar a experiência do smartwatch e do smartphone será fundamental, e estamos começando a ver os primeiros sinais dessa integração", afirma Jitesh Ubrani, analista de pesquisa da IDC.