O DB1 Group possui 23 profissionais contratados em Campo Grande. Foto: Divulgação.

O DB1 Group, que atua há 19 anos no mercado de softwares e serviços de desenvolvimento para empresas de médio e grande porte, acaba de inaugurar um escritório em Campo Grande. O investimento no local foi de R$ 1 milhão.

A empresa, com sede em Maringá, tem também um escritório em Presidente Prudente, no interior paulista.

Com um quadro de colaboradores que conta com 586 pessoas, o DB1 Group possui 23 profissionais contratados em Campo Grande e há ainda 35 vagas abertas, principalmente para desenvolvimento de software. 

Os profissionais vão trabalhar em projetos de clientes como Neon, PagBem, Ebanx, CNA, Biolab, Omni, Beblue, Brookfield Ambiental, Senac - MS, It’s Seg, Softplan, Sancor Seguros, Treetech, Gazin e Dejú, entre outros.

Na região, um dos principais clientes da empresa é o Senac-MS. Em parceria, as empresas estão em fase de desenvolvimento de um sistema educacional que será implantado posteriormente em outros 24 estados a partir da capital sul-mato-grossense.

O projeto foi iniciado em 2017. Antes, o Senac já vinha unificando suas operações, com a padronização da marca, a integração da rede de EAD e do modelo de ensino.

Com o trabalho da DB1, o objetivo é contar com uma solução educacional integrada para todas as unidades.

"Em Maringá participamos de um sistema que se retroalimenta. As empresas crescem, os profissionais se capacitam e oferecem serviços de maior qualidade, a cidade se desenvolve e se torna mais atrativa e competitiva e as empresas crescem mais e se multiplicam. Nosso objetivo é fomentar também o segmento de TI de Campo Grande assim como fizemos em Maringá e tornar a cidade nossa segunda casa", destaca Ilson Rezende, presidente fundador da DB1.

O Grupo DB1, hub de empresas de tecnologia sediadas em Maringá, está focado no movimento de expansão como um todo. A companhia estima um crescimento de 40% para 2019.

A DB1 Global Software registrou um faturamento de R$ 41,2 milhões em 2018. O resultado representa um crescimento de 41% em relação ao ano anterior.