Projeto de construção do empreendimento de energia elétrica Janaúba começa no próximo mês. Foto: Divulgação.

A Taesa (Transmissora Aliança de Energia Elétrica SA), um dos maiores grupos privados de transmissão de energia elétrica do Brasil, usa o Colaborativo para gerenciar a construção de cerca de 600 km de linhas de transmissão e três subestações, localizadas entre os estados de Minas Gerais e Bahia.

A ferramenta de colaboração em nuvem é fornecida pela Construtivo, companhia de tecnologia da informação especializada no setor de engenharia e construção.

De acordo com Amanda Guimarães, gestora de documentação técnica de Janaúba, a necessidade de ter uma ferramenta de colaboração na nuvem surgiu com os empreendimentos de greenfield (quando os financiadores alocam recursos na construção da estrutura necessária para iniciar uma operação). 

“Até então, nós atuávamos com operação e manutenção. A partir dos empreendimentos em construção, precisávamos de um software que atendesse a demanda dos trâmites de documentação e o Colaborativo veio ao encontro desses objetivos”, explica.

Em fevereiro, a Taesa concluiu a captação de recursos de longo prazo para a controlada Janaúba, através da emissão de debêntures simples e em série única. No total, foram captados R$ 224 milhões.

O projeto de construção do empreendimento de energia elétrica, que começa no próximo mês e tem prazo para energização estipulado pela Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL) até fevereiro de 2022, deverá movimentar cerca de 100 mil arquivos, que serão tramitados pela plataforma Colaborativo.

“A ferramenta se tornou primordial para nosso negócio, pois não há como fazer o gerenciamento de projetos de engenharia sem o suporte em tempo real proporcionado pelo Colaborativo, cujo maior benefício é dar visibilidade do avanço do projeto e não deixar a obra atrasar”, acrescenta Guimarães.

Quando pronto, o projeto Janaúba atuará na transmissão de energia elétrica de 18 municípios entre o sul da Bahia e o norte de Minas Gerais. 

“Além de contribuir para a expansão do negócio da Taesa, o Colaborativo fornecerá segurança, unicidade e visibilidade ao empreendimento, o que impactará diretamente no novo ciclo econômico de desenvolvimento nas regiões, promovendo renda e empregos, bem como corroborando para o meio ambiente”, finaliza Marcus Granadeiro, CEO do Construtivo.

A Construtivo foi fundada em 1999 como uma joint venture do Grupo Santander. Com sede em São Paulo e filial em Porto Alegre, a empresa atende a mais de 25 mil usuários em 100 clientes, como CSN, CPFL, CEEE, Makro, Rumo e Raízen.