Geraldo Thomaz e Mariano Gomide, co-CEOs da VTEX. Foto: Divulgação.

A VTEX, fornecedora de plataforma de e-commerce, acaba de receber um aporte de R$ 580 milhões. O investimento foi liderado pelo fundo SoftBank’s Latin America, juntamente com Gávea Investimentos e Constellation Asset Management.

O valor será utilizado na área de pesquisa & desenvolvimento e em ações para acelerar a expansão global da empresa.

"Nos últimos quatro anos, nos concentramos em criar uma plataforma que possa unificar as operações de nossos clientes online e offline. Durante esse período, abrimos escritórios nos EUA e na Europa e fortalecemos nossa posição de líder na América Latina. Esse investimento valida nossa dedicação em oferecer uma plataforma de comércio unificado escalável, segura e global”, afirma Mariano Gomide, fundador e co-CEO da VTEX. 

Para crescer em mercados internacionais, a VTEX divide o processo de expansão em 4 etapas: Discovery (quando há um ou dois clientes em um novo país), Validation (fase em que há mais clientes, mas não em todas as categorias de atuação da empresa), Acceleration (quando passa a atender diversos clientes em todos os nichos) e Escala (etapa de consolidação, em que há apenas o Brasil hoje).

Em julho, a empresa relatou que estava em fase de validação em locais como Romênia, Portugal, Itália e Espanha. Já as operações no México, Chile, Argentina e Estados Unidos estavam mais avançadas, na etapa de aceleração.

A VTEX fornece hoje soluções de comércio eletrônico para 2,5 mil marcas globais, incluindo Boticário, Whirlpool, Electrolux, Sony, Walmart, L'Oréal e Motorola. 

"Com esse investimento, poderemos investir mais em P&D, atendendo às demandas do mercado mais rapidamente e oferecendo um produto robusto. Também vamos alavancar os produtos baseados em inteligência artificial”, detalha Geraldo Thomaz, fundador e co-CEO da VTEX comenta.

O fundo Riverwood Capital, que investiu na VTEX em 2014, continua sendo um acionista “relevante”, segundo a empresa, apostando na nova fase da VTEX.

A companhia tem unidades em 14 cidades: Rio de Janeiro, São Paulo, Miami, Londres, Buenos Aires, Santiago do Chile, Bogotá, Cidade do México, Lima, Barcelona, Berlin, Milão, Medellín e Bucareste.

O Softbank, investidor por trás de alguns dos maiores negócios recentes no mundo da tecnologia, anunciou em março seu fundo focado na América Latina, com um total de US$ 5 bilhões para investir nos próximos cinco anos.

Em julho, o grupo realizou um aporte de R$ 1 bilhão no Banco Inter. Um mês antes, a Gympass, plataforma de atividades físicas voltada ao universo corporativo, recebeu US$ 300 milhões do SoftBank Vision Fund e do SoftBank Latin America Fund.

Já em outubro, o Olist, um "marketplace de marketplaces", entrou para a lista de empresas brasileiras investidas pelo fundo japonês Softbank. A empresa recebeu um investimento Série C de R$ 190 milhões.