Robson Rizzotto. Foto: divulgação.

A Focco, empresa gaúcha especializada em sistemas de gestão para indústria, está investindo na sua expansão geográfica para fortalecer a sua atuação no segmento de ERP no país. Com este esforço, a empresa lançou no início do ano três novos canais próprios.

Resultado de uma estratégia de consolidação comercial nos estados de Santa Catarina, Paraná e São Paulo, a companhia abriu unidades de atendimento em Chapecó, Curitiba e Santo André.

Com a filial de Chapecó, a empresa quer se aproximar de clientes no oeste de Santa Catarina. Anteriormente, os clientes da região catarinense eram atendidos pela matriz em Caxias do Sul.

Em Santo André, o plano da companhia é reforçar sua presença junto a clientes da capital paulista e ABC, também prospectando oportunidades em novas áreas, como distribuição e varejo.

"Queremos aumentar nossa base de clientes em São Paulo para mais de 100 clientes até 2020, focando em negócios de médio porte, com empresas de 20 a 25 usuários de ERP", afirmou Robson Rizzotto, gerente comercial da Focco.

Atualmente, a companhia tem cerca de 20 clientes paulistas, mas o plano é chegar na marca dos 100 clientes nos próximos quatro anos.

Para a empresa, a manobra é parte da estratégia de crescimento estabelecida para o ano, que é de aumentar 30% as suas vendas em relação a 2015. Com as novas operações, a empresa iniciou o ano com cerca de 20 novas pessoas contratadas.

"Passaremos a contar com 10 pontos de atuação no país. Ainda este ano esperamos abrir canais também em São José do Rio Preto e ampliar a atuação na capital paulista”, anuncia Rizzzotto.

Especializada em mercados de nicho como metal mecânico e moveleiro, a Focco está acelerando sua estratégia de expansão, um plano que começou em 2005 e desde então rendeu filiais em São Leopoldo (RS), São José (SC), Arapongas (PR), Indaiatuba (SP), Ubá (MG) e Fortaleza.

Conforme destaca Rizzotto, atualmente o Rio Grande do Sul ainda compõe a maior parte da base de clientes da Focco, com cerca de 40% do faturamento, com outros 40% vindo de empresas em Santa Catarina, Paraná e São Paulo. Outras regiões, como centro-oeste e nordeste, compõem os 20% restantes.

"Com novas filiais em São Paulo e Paraná queremos aumentar nossa penetração em estados vizinhos como Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e Tocantins, aproveitando oportunidades em mercados em potencial nestas regiões", completa o gestor.