Divulgação, photosteve101/Flickr

O FBI alertou que 350 mil computadores poderão ficar sem acesso à internet a partir de 9 de julho.

Na data, os policiais federais norte-americanos desativarão servidores temporários ativados após a descoberta de uma rede de pirataria.

O número de 350 mil computadores são as máquinas que seguem infectadas, entre eles 85 mil nos Estados Unidos, onde o vírus chegou até a computadores da Nasa.

Ao desmantelar a rede de pirataria, o FBI desativou os servidores originais e ativou temporários para evitar a interrupção imediata de muitos dos usuários infectados, a fim de dar tempo a eles para limparem seus arquivos.

Em julho, a agência apagará definitivamente esses servidores.

Um site criado pelo FBI permitirá aos usuários determinar se seus computadores podem estar entre os afetados pela trama ou não.

A interrupção se inscreve na operação Ghost Click, que em novembro levou à prisão de seis estonianos acusados de fraude, ao infectar centenas de milhares de computadores no mundo todo com um código malicioso nomeado “DNS Changer”.

Segundo o FBI, os hackers utilizaram esse acesso para manipular a publicidade na rede, com o que ganharam até US$ 14 milhões em receitas ilegais.