Felipe Volpato, CEO, e Daniel Castro, CTO da Globalbot. Foto: Divulgação.

A companhia de energia elétrica Energisa, que abrange 9 estados e mais de 16 milhões de consumidores, contratou a Globalbot para lançar uma ferramenta de atendimento automatizado aos consumidores.

Batizado de Sofia, o chatbot está em operação há 3 meses e tem média de 2,5 mil atendimentos por dia.

Os clientes da Energisa podem interagir com a assistente virtual Sofia para gerar a segunda via de boletos de contas de luz e realizar a mudança de titularidade da conta. 

O projeto prevê inclusão de novos serviços gradativamente, uma vez que a demanda por atendimento nos canais digitais é crescente.

"A Sofia está em crescente evolução e apta a atender aos clientes da Energisa nos canais digitais, facilitando em especial o atendimento às pessoas que necessitandam informações via smartphones. O chatbot permite que a interação humana seja alocada para atendimentos com maior complexidade" afirma Felipe Volpato, CEO e co-fundador da Globalbot.

A Globalbot disponibilizou à Energisa sua plataforma de chatbots para integração com os sistemas legados da empresa e acompanhamento de métricas e indicadores.

"Através da nossa plataforma de chatbots focada em atendimento, vendas e relacionamento, qualquer empresa poderá criar seu próprio chatbot e em poucos minutos disponibilizar para o público no site e no Facebook" completa Daniel Castro, CTO responsável pela tecnologia e desenvolvimento do produto.

A Globalbot é uma startup catarinense que iniciou as operações em 2016. A companhia conta hoje com cerca de 30 clientes, realizando cerca de 250 mil atendimentos por mês.

Na distribuição, o Grupo Energisa está em todas as regiões do país e atualmente  controla 13 empresas em 788 municípios nos estados de Minas Gerais, Sergipe, Paraíba, Rio de Janeiro, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Tocantins, São Paulo e Paraná. 

Juntas, essas empresas correspondem a 1 milhão 630 km² em área de concessão, mais de 17 mil km de redes de transmissão, 494 mil km de redes de distribuição e 602 subestações com capacidade total de 12.891 MVA.