Renato Chu, CEO da Mindminers. Foto: divulgação.

A Mindminers, startup paulistana de human analytics, recebeu um aporte que pode chegar a R$ 1,5 milhão da BR Angels Smart Network, associação formada por mais de 50 investidores C-level.

Ela é a primeira escolhida para receber o investimento dos executivos, que vão avaliar startups mensalmente, passando-as por um rigoroso filtro de acordo com a tese de investimento do grupo.

O fundo informou que o valor investido nessas startups será de até R$ 1,5 milhão mas, em relação à Mindminers apenas disse que o aporte será milionário.

Criada em 2013, a Mindminers tem como cofundadores Renato Chu (CEO), Lucas Melo (CRO) e Thomas Vilhena (CTO). 

Sua plataforma realiza pesquisas de opinião de forma automatizada para marcas. Entre seus clientes, estão empresas como Samsung, McDonald’s, Nestlé e Ambev.

Em 2018, a empresa figurou no Top 25 Startups do LinkedIn no Brasil.

Segundo a BR Angels, a escolha da Mindminers se deu pelo fato de que ela é um dos casos de startups que estão se beneficiando pelo momento econômico, quando as empresas precisam entender o novo comportamento dos seus consumidores durante e após a pandemia.

"Mais agora do que nunca as empresas estão orientadas a tomar suas decisões de forma objetiva, com base em dados de comportamento, e estamos prontos para ajudá-las", garante Renato Chu, CEO da Mindminers.

Desde o início da quarentena, a startup começou a mapear a opinião das pessoas sobre a pandemia de forma geral, bem como o impacto para o consumo de grandes categorias. Ela tornou esse material público e o envia para todos que solicitam.

Além do aporte financeiro, a Mindminers poderá ter mais de 100 horas de mentoria com os investidores da BR Angels, que estão conectados a empresas que juntas somam mais de R$ 100 bilhões de faturamento.