REALIDADE VIRTUAL

Quero-Quero cria loja imersiva com Matterport

26/05/2022 15:07

O projeto Loja Infinita contou com um investimento de R$ 9,7 milhões. 

Peter Furukawa, CEO da Lojas Quero-Quero. Foto: divulgação.

Tamanho da fonte: -A+A

A Lojas Quero-Quero, rede varejista de casa e construção com origem no Rio Grande do Sul, criou um showroom virtual com a Matterport, empresa americana especializada em reproduzir espaços físicos no ambiente virtual, com um investimento total de R$ 9,7 milhões.

O valor compreende tecnologia, treinamento, logística e a construção de um showroom próximo a Porto Alegre.

Batizado de Loja Infinita, o projeto permite que o cliente faça um passeio imersivo, por meio de realidade virtual, pelos corredores da unidade, visualizando os produtos em tempo real e podendo selecionar aqueles que pretende comprar.

A imersão pode ser acessada tanto na casa do cliente quanto na loja física, para uma venda assistida. Caso ele queira conferir os produtos por vídeo e tirar dúvidas, pode realizar uma videochamada com especialistas. 

Ao decidir pela compra, a finalização é feita com o vendedor e tem prazo de entrega reduzido, pois os produtos disponibilizados já estão no estoque. O showroom virtual vinculado ao novo e-commerce permitiu a ampliação do mix de produtos para mais de 17 mil novos SKUs.

O projeto foi dividido em três fases para rollout. A primeira foi iniciada em outubro de 2021, quando o piloto foi levado a 63 lojas da rede e, em uma segunda onda, a mais 136 unidades, finalizando o ano com 199 das 465 lojas.

Desde 1º de fevereiro deste ano, 100% da rede opera com as plataformas do showroom virtual e venda assistida.

“Desenvolvemos a solução e buscamos aqueles hardwares que fossem proporcionar ao projeto uma melhor adesão e funcionalidade para chegarmos ao nosso objetivo final. Dito isso, usamos câmeras de imagem 360º aliadas com softwares de geoposicionamento”, conta Peter Furukawa, CEO da Lojas Quero-Quero.

A Matterport, fornecedora da tecnologia, explora a interseção de hardware, inteligência artificial e o chamado “mundo construído”, em uma plataforma de dados 3D que permite transformar um espaço em um “gêmeo digital”.

O executivo relata que praticamente todos os sistemas da empresa foram modificados para aderir a esse novo formato de venda e atendimento, com atualizações desde a área de supply até o “chão” da loja.

Além dos sistemas, o formato de atendimento foi ajustado, saindo de uma oferta de 8 mil produtos para 25 mil. Com isso, o time também foi reforçado e a área de capacitação e treinamento, incrementada.

“Nosso objetivo é proporcionar para os habitantes de cidades pequenas do interior o acesso a uma variedade de produtos que eles só encontrariam em um home center de cidade grande”, explica Furukawa.

Fundada em 1967, a Lojas Quero-Quero conta com mais de 470 filiais, predominantemente em cidades de pequeno e médio portes do Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná, Mato Grosso do Sul e São Paulo. Para 2022, a meta é abrir de 70 a 85 novas lojas.

Os produtos comercializados incluem materiais de construção, eletrodomésticos, eletrônicos e móveis, além de serviços financeiros e cartão de crédito bandeira própria. 

Em agosto de 2020, a empresa anunciou sua abertura de capital e, desde então, faz parte da B3, a bolsa de valores brasileira. Em 2021, registrou receita bruta de R$ 2,5 bilhões, alta de 25,4% sobre o ano anterior.

Fundada em 2011, a Matterport tem sede na Califórnia e mantém escritórios em São Francisco, Chicago, Kansas, Londres e Cingapura. A empresa conta com mais de 250 funcionários e atende clientes em mais de 150 países.

Veja também

PARA ONDE IR?
Empresas não sabem potencial do 5G

IDC aponta que conhecimento sobre o tema ainda está muito ligado à conectividade em devices e escritórios.

MODA
Tommy Hilfiger: projeto no Metaverso com Capgemini

A marca americana criou uma convenção nacional de vendas no ambiente virtual.

NUVEM
DataRain tem diretor de professional services

Gilson Sanches será responsável por estruturar a nova área da consultoria AWS.

CANADÁ
Dream2B recebe aporte de US$ 10 milhões

Valor será usado para investir na internacionalização de startups brasileiras.

ENGENHARIA
Aeroporto de Valadares: obra com BIM Autodesk

A plataforma está sendo utilizada na ampliação da pista do terminal mineiro.

REFORÇO
Hugo Barra é conselheiro na Take Blip

Empresa de chatbots chama nome de peso para ajudar na expansão internacional.