Cleber Prodanov, secretário da SCIT.

Tamanho da fonte: -A+A

O Hamburgtech, unidade do Parque Tecnológico do Vale dos Sinos (Valetec) instalada no bairro histórico de Hamburgo Velho, poderá ter uma unidade instalada dentro do Colégio Estadual Senador Alberto Pasqualini, localizado há pouco mais de 500 metros da sua sede.

A prefeitura de Novo Hamburgo, a Secretaria da Ciência, Inovação e Desenvolvimento Tecnológico (SCIT) e a Secretaria da Educação assinaram um protocolo de intenções para a reestruturação física e modernização tecnológica do colégio.

Uma das instituições de ensino mais tradicionais da cidade, o Alberto Pasqualini ocupa uma área de 11 hectares e está em situação “bastante deteriorada” como reconheceu a própria diretoria em audiência na Câmara de Vereadores no ano passado.

“A ideia é de que o Alberto Pasqualini receba uma unidade da Hamburgtech, ampliando o cluster da indústria criativa na região”, afirma o secretário da SCIT, Cleber Prodanov.

O dinheiro deve vir da própria SCTI, que ano passado liberou R$ 2 milhões para a Valetec por meio do Programa de Apoio aos Polos Tecnológicos – PgTec. Outro edital com um total de R$ 12,8 milhões está disponível, com inscrições encerrando em julho.

De acordo com Prodanov,  juntamente com os editais que a SCIT vai lançar para indústria criativa e incubadoras, a região poderá receber até R$ 4 milhões de investimentos na área de ciência e tecnologia

A prefeitura de Novo Hamburgo também pode ser uma fonte de recursos: em abril de 2011, a cidade liberou R$ 300 mil para a construção do HamburgTech.

O parque ocupa um prédio de quase 1 mil metros quadrados com espaço para 17 empresas com foco no setor de Tecnologia da Informação e da Comunicação (TICs) e negócios da área de criação.

O Hamburgtech é uma mudança no modelo de atuação da Valetec, que até agora mantinha duas duas unidades retiradas do centro das cidades, uma em Campo Bom e outra em Estância Velha.

A Valetec é mantida pela Universidade Feevale em parceria com as prefeituras de Campo Bom, Estância Velha e Novo Hamburgo, e apoio da Associação Comercial, Industrial e de Serviços de Campo Bom, Novo Hamburgo e Estância Velha (ACI-NH/CB/EV).