Tecpar avaliou solução de NFC-e da Bematech. Foto: divulgação.

O Instituto de Tecnologia do Paraná (Tecpar) realizou a avaliação técnica para a homologação da solução SAT Fiscal da Bematech, equipamento que permite enviar informações à Receita Estadual mesmo com a interrupção da internet.

O modelo do equipamento inspecionado pelo Tecpar foi desenvolvido pela Bematech, que buscou a avaliação do instituto para poder comercializar a plataforma no estado de São Paulo, onde o seu uso passará a ser obrigatório a partir de 1º de julho.

A Secretaria de Fazenda do Estado de São Paulo realiza um projeto-piloto para substituir os atuais equipamentos fiscais pela plataforma SAT. Antes do equipamento da Bematech ser levado para homologação da secretaria, foi inspecionado pelo Tecpar.

De acordo com Claudio Busatto, um dos responsáveis pela equipe que avaliou a solução, é provável que outros estados venham a aderir à plataforma SAT após a sua validação em São Paulo.

“O equipamento dá mais segurança à transação de informações fiscais e é mais adequado à infraestrutura de telecomunicações brasileira, pois possibilita o registro fiscal de uma venda mesmo sem que haja acesso à internet naquele momento”, explica Busatto.

Hoje, a maioria dos estados brasileiros, entre eles o Paraná, utiliza para o registro fiscal das vendas as impressoras fiscais (ECF), que não necessitam de conexão com a internet, e a Nota Fiscal ao Consumidor Eletrônica (NFC-e).

No Paraná, de acordo com o cronograma da Receita Estadual, a adesão de todas as empresas do Estado à NFC-e deve acontecer até janeiro de 2016. No dia 1º de julho, porém, postos de combustíveis passarão a ser os primeiros no estado a substituir a plataforma ECF pela NFC-e.

Esta semana, o governo paranaense assinou um termo de cooperação para a disponibilização de software gratuito de emissão de NFC-e. A intenção é reduzir custos dos empresários e facilitar o acesso ao novo modelo.

Até o final de 2014, empresas de 15 estados já emitiam o documento: Acre, Amazonas, Sergipe, Maranhão, Rio Grande do Norte, Mato Grosso, Rio Grande do Sul, Pará, Paraíba, Rondônia, Roraima, Piauí, Paraná, Bahia e Rio de Janeiro.