Se hoje é sexta, isso deve ser Nova Iorque. Foto: Pixabay.

A VTEX, maior empresa de plataforma de e-commerce do país, vai bancar uma viagem de um mês passando por sete cidades para o vencedor de uma competição que começa com um questionário de 100 perguntas.

A turnê mundial da VTEX passa por Santiago (Chile), Nova Iorque (Estados Unidos), Londres (Inglaterra), Berlim (Alemanha), Hong Kong (China), São Paulo e Rio de Janeiro. 

Como vocês devem imaginar, não é o tipo de prova que dá para gabaritar chutando.

Em nota, a VTEX explica que a prova, voltada para universitários, envolve “múltiplos conhecimentos” e “um nível progressivo de complexidade”, visando “ajudar a identificar diferentes perspectivas e soluções”.

O questionário é também só a primeira fase de um processo mais longo, que envolve apresentações presenciais (confira o regulamento abaixo).

As cidades da lista foram escolhidas por sediarem “iniciativas inovadoras de varejo digital”. 

A programação da viagem inclui visitas a grandes empresas que desenvolvem iniciativas inovadoras em e-commerce, treinamentos e mentorias com profissionais renomados, além de participação em principais eventos corporativos e atividades culturais. 

“Os brasileiros são reconhecidos por sua capacidade criativa e resiliência nos negócios e queremos transformá-los em referências no mercado de e-commerce para o mundo. Para isso, é necessário fomentar o interesse de novos profissionais no ramo”, afirma Rafael Forte, country manager Brasil da VTEX.

A iniciativa da VTEX é no final das contas uma forma ambiciosa de captação de currículos promissores para o que poderia ser descrito como um programa de trainee.

Esse tipo de artifícios estão se tornando mais frequentes para atrair uma nova geração de profissionais, em tese mais interessados em fundar uma startup do que ir trabalhar para uma grande empresa.

Por outro lado, os jovens também querem conhecer o mundo e postar muitas fotos no Instagram, o que torna oferecer viagens um atrativo e tanto.

A Vivo, por exemplo, decidiu bancar uma pós-graduação na ESPM em Barcelona para os 30 selecionados do seu programa de trainee.

Claro que, fazendo a contas de deslocamentos, conexões e esperas em aeroportos, o programa da VTEX é um pouco corrido, mas é sabido que universitários tem muita disposição.

COMO FUNCIONA

Para participar do Tetrix, é necessário estar matriculado em uma instituição de ensino superior brasileira reconhecida pelo Ministério da Educação, independente do curso, ou ter concluído a graduação a partir do 1º semestre de 2017.  

São três fases, sendo que as duas primeiras são online e a terceira será presencial, no Rio de Janeiro, nos dias 12 e 13 de outubro – as despesas com transporte, hospedagem, alimentação e demais custos, relacionados à participação na etapa presencial, serão por conta da VTEX. 

Todos os inscritos terão acesso à primeira fase, um teste em que o número de acertos e tempo para resolução será determinante para a classificação. 

Na segunda fase, os candidatos que mais pontuaram na primeira etapa responderão a uma prova e farão apresentações para um júri, que avaliará a capacidade de comunicação e análise crítica de cada estudante. 

Na última etapa, os participantes poderão mostrar projetos focados em estratégias de negócios e solucionar um caso de estudo. 

Outro diferencial do desafio é a parceira que a VTEX firmou com a ComSchool, escola líder em negócios digitais, com cursos de marketing digital, e-commerce, redes sociais e transformação digital. Os candidatos poderão fazer um curso online gratuito, na instituição. 

Os finalistas, além do online, ganham também cursos presenciais ou online ao vivo e mentorias com profissionais renomados do segmento de tecnologia e treinamentos no Brasil.