Renato Abdo. Foto: divulgação.

Capitaneada pelo publicitário Renato Abdo, sócio-fundador da agência paulista Dialeto e ex-AgênciaClick, a Sneezy quer ajudar talentos da Internet no planejamento de carreira e criar campanhas de viralização.

A estratégia da companhia é divulgar as marcas através de ações com influenciadores com forte alcance a targets bem definidos, aproveitando o novo cenário do marketing surgido a partir da explosão das mídias sociais.

Para Renato Abdo, construir uma carreira na Internet requer estratégia, planejamento, análise de audiência e criação de conteúdos capazes não somente de engajar o público, mas de tornar-se rapidamente um hit que transcenda os muros da Web.

“As marcas estão cada vez mais perdidas em como atingir uma geração multiconectada, que acessa diversos canais ao mesmo tempo e em diversos lugares, seja nas mídias sociais, no tablet, no smartphone, nos games, podcasts, blogs, vlogs e até mesmo na velha TV”, observa.

Segundo o executivo, a Sneezy planeja agenciar talentos potenciais presentes na rede - áreas de interesse, como moda, beleza, lifestyle, música, humor, cultura, entretenimento e televisão - e transformá-los em evangelizadores e embaixadores de marcas.

"Há muitos que nasceram na rede mas não desenvolveram ainda todo potencial por não saberem como se tornar o próximo campeão de visualizações no Youtube ou como arrebanhar milhões de seguidores nas redes sociais para atraírem anunciantes e patrocinadores”, acrescenta.

Em seu portfolio estão nomes como Thunderbird, Penélope Nova, Cris Guerra, Caio Braz, Pri Rezende (blogueira Shame), Alexandre Nickel, DJ Nedu Lopes, Diego Freire, Thiago Pereira (Cleycianne), Titi Muller, Nilson Xavier e Alessandra Siedschlag, além de sites, blogs e vlogs como Closet Online, Frescurinha, Loucas por Esmalte, Menina It, Som Vinil, Não Intendo, Literatortura e Velocidade.

“Nossos projetos podem ser a criação de um programa de WebTV, o desenvolvimento de um app para celular ou conteúdos para diversas mídias que conquistem uma grande audiência e, consequentemente, tenham grande valor para as marcas”, explica Renato.