BRASÍLIA

Internet no trabalho é proibida para operários

26/08/2014 15:15

Empregados nos canteiros de obra do Distrito Federal estarão proibidos de usar celulares e tablets.

Operários do DF não podem acessar a internet. Foto: ndoeljindoel/Shutterstock.com

Tamanho da fonte: -A+A

Os operários que trabalham nos canteiros de obra do Distrito Federal estarão proibidos de usar celulares e tablets para acessar a internet a partir de setembro. A medida faz parte de um acordo coletivo firmado entre os sindicatos que representam a categoria.

O objetivo da medida é aumentar a segurança no trabalho, segundo a Agência Brasil.

"A indústria da construção, como é sabido, é extremamente perigosa, o trabalhador às vezes fica desatento utilizando algum desses aplicativos que estão disponíveis no aparelho celular, o que pode ocasionar um acidente", afirma o secretário-geral do Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias da Construção e do Mobiliário de Brasília, Raimundo Salvador Braz

Para o operador de máquinas Gilton Gomes, o perigo é constante. 

"Cada setor que você vai, tem perigo. Máquina, escada, elevador, andaime, tudo faz barulho, e se estiver com fone de ouvido, você não vai ouvir", diz o trabalhador.

Para atender a ligações ou fazer chamadas durante o horário do expediente, o operário terá que interromper a atividade e ir para uma posição segura, em uma área que será delimitada pelo empregador. 

Os trabalhadores que descumprirem a regra podem ser punidos, variando de uma advertência a demissão por justa causa, em caso de reincidência.

Veja também

COLABORAÇÃO
Demuth adota solução da Construtivo

O Colaborativo irá auxiliar a troca de informações entre a equipe da Demuth e fornecedores. 

MURCHO
Aeromóvel: uso é a metade do previsto

Apenas 3 mil passageiros do Salgado Filho tem usado o meio de transporte com o Trensurb.

DEJA VU
Obra do Parque Olímpico pode parar em agosto

A Concessionária Rio Mais espera um empréstimo de quase R$ 1 bilhão há pelo menos seis meses.

GESTÃO
Radix Engenharia adota ERP Cigam

O ERP foi implantado no início de agosto e o projeto tem conclusão prevista para janeiro de 2015.

MOBILIDADE
Construtora Tecla adota Mobuss

A companhia escolheu dois dos cinco módulos do sistema: apontamento e qualidade.