A Almaviva conta com 11 mil licenças da Avaya em uso nos seus 10 sites. Foto: Divulgação.

A Almaviva do Brasil expandiu recentemente suas posições de atendimento com soluções da Avaya. Foram realizadas duas implantações com aproximadamente 500 posições e um upgrade de 1200 PAs, com apoio da Betta Group, parceira Avaya.

Desde que chegou ao Brasil, em 2006, a Almaviva conta com a Avaya para todas as suas soluções de telecomunicação.

Hoje a empresa conta com 11 mil licenças da Avaya em uso nos seus 10 sites distribuídos pelo país: São Paulo, Alagoas, Sergipe, Minas Gerais, Piauí e Brasília. 

Em seu mais recente projeto, a empresa tinha o desafio de expandir o número de PAs por meio de uma tecnologia mais moderna e otimização de custos, contando com redução do tempo no atendimento a clientes. 

Para isso, a empresa contou com a Betta Group para o projeto de implantação de troncos SIP, além de soluções inteligentes e um SBC (Session Border Controller) para segurança do ambiente. Além disso, os sites passaram a ter redundância e equipamentos com High Availability.

“Gerir o relacionamento com o cliente demanda um maior conhecimento de suas exigências para, assim, sermos capazes de antecipar as suas necessidades. A agilidade da Betta Group e a capacidade de entrega tecnológica da Avaya foram cruciais para atender com velocidade a dinâmica do cliente”, afirma Luis Fernando Monteiro Thinen, diretor de tecnologia de informação da Almaviva.

A Almaviva do Brasil é uma sociedade de telemarketing e informática do grupo italiano Almaviva.

Em maio, a empresa divulgou  o plano de investir R$ 30 milhões em tecnologia ao longo de 2016. O valor representa 75% de todo o capital da companhia previsto para investimentos neste ano.

A companhia relatou que dos R$ 30 milhões, cerca de 80% do investimento seria focado na Almawave, braço da empresa focado em interação multicanal, gestão e análise de processos empresariais e restruturação dos processos.

A Almaviva do Brasil registrou crescimento de 30% na receita bruta em 2015, conquistando R$ 921,5 milhões. A receita liquida passou de R$ 645,3 milhões para R$ 842,8 milhões e o Ebitda (lucros antes de juros, impostos, depreciação e amortização) de R$ 103,6 milhões para R$ 111,8 milhões. 

Para este ano, a Almaviva projeta crescimento na receita bruta de 20% no país.