Fabien Mendez, CEO da Loggi. Foto: Divulgação.

A Dafiti contratou o serviço de entrega para e-commerces LoggiPro, da Loggi, startup com uma plataforma digital concectada a motoboys para entregas expressas.

Entre os produtos mais procurados pelos clientes de entrega no mesmo dia da Dafiti estão perfumes, roupas e sapatos.

“A expectativa do cliente é maior com entrega no mesmo dia do que com a entrega regular, mas quando o serviço prestado é de qualidade, os clientes apreciam e se surpreendem ainda mais”, afirma Thibaud Lecuver, co-fundador e diretor da Dafiti.  

Além disso, Lecuver acrescenta que o serviço da Loggi envia um SMS ao clientes avisando que o motoboy está a caminho com um link acompanhamento em tempo real ou pela assinatura digital no próprio celular do motoboy ao receber o produto. 

“A Dafiti se beneficia destes passos ao construir uma relação de confiança mais forte com os nossos clientes”, complementa o executivo.

O serviço para e-commerces da Loggi existe há um ano. Com ele, a companhia registra o triplo de volume de entregas para o setor, com 350 lojistas parceiros para entregas expressas no mesmo dia ou no dia seguinte. 

Hoje, são 10 mil entregas diárias para a modalidade e a expectativa é chegar em 30 mil até o final do ano, mantendo um ritmo de crescimento de 50% ao mês, em média.

“Ainda que o Brasil registre taxas ótimas de crescimento no e-commerce, esse ainda é um mercado com baixa aderência em relação ao varejo total. Uma das maneiras de ampliar esse alcance é oferecer, cada vez mais, uma entrega excelente para o consumidor, com uma experiência ainda melhor do que a do varejo físico”, afirma o CEO da Loggi, Fabien Mendez. 

O executivo aponta ainda que o consumidor está disposto a pagar um pouco a mais para receber o que precisa sem demora. Um estudo da McKinsey realizado com mais de 1 mil pessoas na Europa em 2015 aponta que se o valor do frete for inferior a 7% do total do pedido, cerca de 50% dos consumidores optariam pela entrega no mesmo dia.

Fundada em 2013, a Loggi é uma plataforma digital para solicitação de entregas expressas. A startup usa uma rede de 2,5 mil motofretistas e motoristas de vans para criar uma rede logística.

A companhia atua em diferentes segmentos, como empresas e pessoas físicas (Loggi Corp), e-commerce (Loggi Pro) e restaurantes (Loggi Presto). Os serviços da Loggi estão disponíveis em São Paulo, Rio de Janeiro, Curitiba e Belo Horizonte para mais de 10 mil clientes.

Há cerca de um ano, a Loggi recebeu um aporte financeiro de R$ 50 milhões de três fundos de capital de risco - Dragoneer Investment Group, Monashees Capital e Qualcomm Ventures.

Os fundos Monashees Capital e Qualcomm Ventures já haviam investido na empresa, aportando R$ 10 milhões, em setembro de 2014. O aporte inicial foi no valor de R$ 2,6 milhões, feito por investidores-anjo em outubro de 2013.