Jeferson Stutz (Markforged), Siegfried Koelln (SKA) e Claudio Raupp (HP Brasil)

A SKA, empresa de soluções para manufatura sediada em São Leopoldo, na região metropolitana de Porto Alegre, investiu R$ 4 milhões para abrir um centro de manufatura digital na sua sede, onde serão exibidos tecnologias HP e Markforged para impressão 3D em polímeros, compósitos e metal. 

Uma boa parte do dinheiro foi investido nas próprias impressoras 3D, que incluem a HP Jet Fusion 4200 e a X7 e a Metal X da Markforged.

Ocupando uma área de 700 m2, o centro conta com equipamentos, instalações e treinamento, disponibilizando especialistas em engenharia mecânica, Internet das Coisas (IoT), ciência de materiais, design e aplicações de impressão 3D, e manufatura digital. 

“Mais do que melhorar processos, o objetivo do Centro de Manufatura Digital SKA é repensar a engenharia, desde a concepção do produto feita pelo projetista até a sua manufatura – algo que realmente incorpora a nossa missão de transformar a indústria por meio da inovação tecnológica sustentável”, afirma Siegfried Koelln, presidente e fundador da SKA. 

A SKA se tornou parceira da HP no começo do ano.  Hoje ainda pequena dentro da HP, a área de manufatura aditiva da companhia é tida como o futuro da empresa, líder em impressão tradicional e uma das maiores no setor de PCs.

A Markforged é uma startup em alta. No começo do ano, assegurou mais uma rodada de financiamento, no valor de US$ 82 milhões. Foi a quarta da empresa, que tem entre seus investidores os fundos de investimento da Microsoft, Siemens e Porsche.

A tecnologia da empresa foi criada por graduados do MIT pensando em  ambientes de escritório e chão de fábrica, oferecendo equipamentos que imprimem peças em metal e polímero, com reforço em fibras de carbono ou vidro, entre outras. 

A SKA já era parceira da empresa antes mesmo dela abrir no Brasil, o que aconteceu em março.

Jeferson Stutz, ex-diretor de alianças estratégicas da PTC, que assume como gerente de canais regionais, com a responsabilidade de montar a operação.

A SKA não é novata no assunto impressão 3D, a empresa gaúcha trabalha com a tecnologia desde 2012 e era até pouco tempo atrás parceira da Stratasys, tendo uma base instalada de 150 máquinas no Brasil.

Atualmente, a companhia conta com mais de 300 colaboradores, em doze escritórios regionais. O faturamento no ano passado foi de  R$ 110 milhões.