Marcelo Ciasca, novo CEO da Stefanini Brasil. Foto: Divulgação.

Marcelo Ciasca é o novo CEO da Stefanini Brasil. Com 18 anos de empresa, ele atuou sete dele como CEO para a América Latina, baseado na Cidade do México.

Agora, o executivo retorna ao Brasil para suceder Monica Herrero, que participará do processo de transição até o final do ano, quando assume uma vaga no conselho da empresa.

Ciasca e Herrero trabalharam juntos no processo de internacionalização da Stefanini, sendo que o novo CEO Brasil foi um dos primeiros expatriados da multinacional, ao assumir como country manager do México. Desde 2012, passou a atuar como CEO Latam. 

Neste mesmo ano, a Stefanini decidiu dividir as operações em quatro regiões - Brasil, Latam (países de língua espanhola), Estados Unidos/Ásia e Europa. 

“Estou animado com o novo desafio, especialmente porque há grandes oportunidades para a transformação digital. Temos dentro de casa as nossas ventures, que funcionam como aceleradoras de soluções disruptivas, permitindo que a Stefanini disponibilize uma oferta completa, de ponta a ponta”, afirma Ciasca. 

Atualmente, a multinacional brasileira conta com 20 ventures, atuando de maneira colaborativa e flexível. 

“Ao fomentar este ecossistema que impulsiona a integração das ventures, nos tornamos mais competitivos para ampliar nossa atuação em diversos segmentos, dentro e fora do Brasil”, destaca o novo CEO da Stefanini Brasil.

Como CEO Latam assume Damian Mendez, que atuava como country manager da Argentina e Peru.

A Stefanini é uma multinacional brasileira presente em 41 países que soma 32 anos de atuação no mercado.

Em 2018, a empresa registrou faturamento de R$ 3 bilhões, uma alta de 7% frente aos resultados do ano anterior.