Aparelhos com 4G serão feitos no Brasil. Foto: flickr.com/photos/stankovicvla

A Samsung deve lançar celulares habilitados para funcionar em redes 4G no Brasil até o final do ano.

De acordo com reportagem do DCI, o diretor de Produtos de Telecom da Samsung, Roberto Soboll, deixou escapar a informação enquanto falava com executivos do setor em um evento sobre mobilidade corporativa.

Pressionado pela reportagem do jornal econômico paulista, Soboll não deu mais detalhes sobre datas e número de aparelhos, mas confirmou que a multinacional coreana espera o sinal verde das operadoras para fabricar os smartphones e tablets 4G nas suas duas fábricas no Brasil em Manaus e Campinas.

O executivo aproveitou para cutucar a Apple, afirmando que os produtos da Samsung funcionarão na  frequência do 4G brasileiro.

“Não adianta trazer um modelo dos Estados Unidos, por exemplo, que usa uma faixa diferente de conexão 4G porque ele não vai funcionar aqui”, disse Soboll ao jornal, fazendo menção indireta à estratégia da Apple, que pretende lançar por aqui os mesmos aparelhos vendidos nos EUA, o que deve implicar no não funcionamento da rede de quarta geração.

Por enquanto, a Motorola é a única fabricante a lançar um aparelho preparado para o 4G no Brasil, com o qual é possível usar o sinal disponibilizado pela Claro em três cidades-piloto: Campos do Jordão, Búzios, Paraty além da região da Esplanada dos Ministérios, em Brasília.

O Razr HD, com sistema operacional Android e tela brilhante de alta definição com 4.7 polegadas, sai por R$ 1.999 no plano pré-pago e R$ 999 no pós-pago. A Motorola não vai limitar as vendas somente à Claro.

Junto com a Vivo, a Claro foi a operadora a fazer o maior investimento no leilão do 4G em junho. A empresa gastou R$ 844,51 milhões no leilão promovido pela Anatel, um pouco atrás da Vivo, que gastou R$ 1,05 bilhão.

O governo federal trabalha com a meta de disponibilizar 4G nas 12 cidades-sede da Copa do Mundo, até 2014.

Um relatório da Pyramid indica que o Brasil terá mais de 18 milhões de dispositivos 4G até o final de  2015.