Vagão da Trensurb. Foto: flickr.com/photos/pacgov/

A Trensurb, estatal federal que opera o transporte por trens na região metropolitana de Porto Alegre, fechou um contrato de R$ 680 mil com a Totvs para implementar o Sistema Integrado de Gestão de Recursos Humanos (SigRH) da empresa.

O projeto deve ser entregue até o final de 2015. O Trensurb tem 1,1 mil funcionários.

Serão implementados módulos relativos a treinamento e desenvolvimento, gestão de salários, avaliação de desempenho, entre outros.

Algumas dessas funcionalidades ficarão disponíveis em um portal de RH, permitindo que os empregados acessem suas informações funcionais.

“O sistema nos possibilitará atender novas exigências legais como o eSocial, por exemplo”, explica Diego Tarta, gerente de Recursos Humanos da Trensurb.

O diretor de Atendimento e Relacionamento da unidade de Porto Alegre da Totvs, Richard Nogueira, ressalta que o projeto é desafiador por ser uma implementação com um prazo menor, para que as adequações da Trensurb ao eSocial estejam finalizadas antes da lei entrar em vigor.

“Mesmo sendo um projeto complexo, que envolve muitos sindicatos e turnos variados,a aderência do produto é muito alta, graças à possibilidade de customização do sistema”, declara Nogueira.

O sucesso da implementação pode servir para, quem sabe, fazer o Trensurb mudar de ideia sobre a ideia de instalar um sistema de gestão da Microsoft na sua operação, uma vez que este teria que funcionar integrado com o RH da Totvs.

O assunto da implementação do Dynamics na Trensurb está mais do que enrolado. Em abril do ano passado, o Baguete relatou que a estatal estava preparando uma licitação para escolher uma implementadora. 

Até agora, nada da licitação, que, segundo a Trensurb, está em “fase final de elaboração e deve ser publicado em outubro”.

O único problema é que a empresa já comprou R$ 193,5 mil em licenças de uso de produtos Microsoft da Bioax, empresa especializada em Dynamics AX do Grupo Meta.

O processo de aquisição das licenças começou em abril de 2012, quando a Bioax venceu um edital registro de preços válido por um ano.

Mas a compra não foi autorizada até fevereiro de 2013, quando o Tribunal de Contas da União emitiu um parecer validando a decisão da Trensurb de limitar as possíveis escolhas ao Dynamics AX.

A opção era contestada justamente pela Totvs, presumivelmente interessada em vender seu próprio sistema de gestão.

O TCU aceitou a argumentação da Trensurb justificando a opção pelo ERP da Microsoft com base na “maior flexibilidade, e banco de dados nativo na plataforma e o fato do software já ser usado na empresa”. O Trensurb também destaca que a aquisição também foi aconselhada pelo Gartner.

O Dynamics AX, resultado da compra de uma empresa dinamarquesa pela Microsoft em 2002, ainda tem uma base instalada pequena no Brasil.

No Rio Grande do Sul, o projeto mais conhecido é o da Lojas Colombo, no qual o software começou a rodar em janeiro de 2014.

A Trensurb é uma sociedade de economia mista, vinculada ao Ministério das Cidades, cujo principal acionista é a União, com 99,21% das ações. O estado do Rio Grande do Sul e Porto Alegre detém o capital restante.

A empresa opera uma linha de trens urbanos com extensão de 39 quilômetros, no eixo norte da Região Metropolitana de Porto Alegre, com 19 estações e uma frota de 25 trens, atendendo a seis municípios: Porto Alegre, Canoas, Esteio, Sapucaia do Sul, São Leopoldo e Novo Hamburgo.