Digio deve superar 1 milhão de cartões em 2017. Foto: Divulgação.

O banco CBSS, joint-venture do Bradesco e do Banco do Brasil, prepara o lançamento oficial da Digio, uma plataforma digital de cartões de crédito que promete rivalizar com o Nubank.

De acordo com a Reuters, a Digio deve ser anunciada oficialmente no próximo mês. A meta dos bancos é superar 1 milhão de cartões com a marca Digio em 2017, segundo uma fonte da publicação. Hoje, a marca tem mais de 150 mil pedidos de clientes.

Ainda em fase piloto, a Digio é uma resposta dos bancos ao crescimento de fintechs, startups com serviços financeiros. Assim como o Nubank, toda a operação para pedido e gerenciamento do cartão de crédito é feita via aplicativo.

Enquanto o Nubank opera com a bandeira Mastercard, a Digio trabalhará, inicialmente, com Visa. Nos dois casos, não há cobrança de tarifas como anuidade ou manutenção do cartão.

O Digio deve trabalhar futuramente com outras marcas, segundo a Reuters, incluindo a Elo, também do BB e Bradesco, e terá parceria com o programa de fidelidade de clientes Livelo.

Apesar de afirmar que teve cerca de 5,5 milhões de pedidos por seus cartões, o Nubank não revela quantos cartões foram emitidos, pois apenas um pequeno percentual é aprovado.

A Reuters relata que o Nubank tem capacidade financeira limitada para crescer porque recebe recursos de dois bancos de pequeno porte cujos nomes não são públicos. Já o CBSS deve conseguir emitir um volume maior de cartões.

O Digio foi criado sem a opção de crédito rotativo. Em vez disso, se o cliente quiser financiar parte da fatura, o banco oferece uma linha de parcelamento com taxa fixa de 7,9% ao mês, menor do que a taxa média do rotativo praticada pelos bancos, acima de 14% mensais.

Recentemente, o Nubank aumentou sua taxa de juros para até 14% ao mês sobre o valor financiado. Antes disso, a maior taxa era de 12%. De acordo com a companhia, a média continua em torno de 7% ao mês, pois a mudança atingiu menos de 0,5% da base de clientes.

Gradualmente, o CBSS vai vender mais produtos atrelados ao Digio, incluindo cartão pré-pago, seguros, capitalização e serviços de assistência técnica.

Criado em 2014 e hoje com 110 funcionários, o CBSS tem uma estrutura independente de BB e Bradesco, que controlam a companhia por meio da holding Elopar. 

De acordo com uma pesquisa da PwC, a indústria global de serviços financeiros sente a ameaça das novas empresas do setor. Os executivos de instituições financeiras temem perder cerca de 25% de seus negócios para as fintechs até 2020.