Joel Corrêa, Gustavo Silveira, Marcos Vinícius e Rafael Souza, sócios da Ubots. Foto: Divulgação.

A rede de farmácias PanVel disponibilizou para seus clientes um atendente virtual no Facebook Messenger. A ferramenta foi desenvolvida pela startup gaúcha Ubots, através de sua plataforma Facebot.

Com isso, os clientes da PanVel podem ver a situação de seus pedidos, seu saldo de pontos no programa de fidelidade, fazer a adesão e tirar dúvidas pelo Facebook.

Os clientes podem usar a ferramenta apenas escrevendo textos como "ver meus pedidos", por exemplo, e o bot responderá a situação dos seus pedidos em aberto ou o histórico de pedidos online. 

Também é possível digitar "meus pontos no fidelidade" para que o saldo e as possibilidades de resgate sejam apresentadas.

O bot está em uma fase inicial de concepção e a PanVel prepara novas funcionalidades para a plataforma.

Para a integração com as informações da empresa, a Ubots utiliza uma API disponibilizada pela PanVel.

"Estabelecemos uma parceria importante entre duas empresas gaúchas que se preocupam muito em trazer inovação e conforto aos seus clientes. A PanVel mostra que está preparada para essa revolução do mercado de tecnologia, e a Ubots continuará trazendo inovação para empresas com esse pensamento revolucionário" afirma Marcos Alves, diretor da Ubots.

A Ubots foi fundada em maio deste ano e desde então desenvolveu a plataforma Facebot. Os clientes da plataforma tem acesso a dados analíticos das conversas dos seus clientes no Facebook, um módulo de processamento de linguagem natural, integração com sistemas de back-office, e a infraestrutura e suporte para o funcionamento do chatbot. 

A PanVel é a primeira cliente da startup gaúcha. No ano passado, a rede de farmácias controlada pelo grupo Dimed lançou um aplicativo próprio da marca desenvolvido pela Datum TI.

Com um faturamento de R$ 2 bilhões anuais, a Panvel é umas das maiores redes de drogarias na região sul, com cerca de 350 lojas. Em 2015, a Dimed levou a marca para o Paraná, abrindo 35 lojas no estado.

A Ubots foi fundada por um grupo de ex-funcionários da Ilegra e um engenheiro de software da Defensoria Pública do Rio Grande do Sul.

Gustavo Silveira atuou na Ilegra entre 2003 e 2016, ocupando por último o cargo de líder de desenvolvimento de software. Já Joel Corrêa passou quatro anos na companhia.

Rafael de Paula Souza deixou o cargo de arquiteto de software da Ilegra após 5 anos na companhia. Marcos Vinícius atuava como agile coach na empresa.

Antes de ingressar na Defensoria, em 2012, Matheus Alagia fez parte da equipe da Datacom.