Maria Tereza Gabino.

A Sonda fez uma mexida no seu time comercial para Utilities na região Sudeste, com a contratação de três executivos. 

Em Belo Horizonte, ficará baseada Maria Tereza Gabino, ex-gerente regional de vendas para Minas Gerais da Axxiom, com passagem pela Politec e IBM. 

Também foram contratados Celso Raimundo da Silva, vindo da vertical utilities da SAP e no Rio de Janeiro, Mauro Claudino, ex-coordenador de engenharia da Schneider Electric. Ambos tem passagem também pela gigante de automação industrial ABB.

As contratações foram precedidas pela entrada de um novo diretor comercial para a área no começo do ano.

Miguel Sarmento, ex-diretor comercial da Axxiom, empresa de serviços de tecnologia para o setor elétrico, constituída pela Cemig e Light, onde permaneceu por oito anos.

A meta de Sarmento é transpor o reconhecimento da Sonda no mercado de distribuição de energia, do qual detém 25% do market share, para outras verticais de utilities que estão aderindo a movimentos de inovação, como saneamento, distribuição de gás e iluminação pública.

Um dos fatores responsáveis pela força da Sonda em utilities foi a aquisição, em 2010, da Elucid, especializada em TI para companhias de distribuição.

Com as alterações a Sonda deve querer engrenar melhores resultados no Brasil, um dos países que puxou o desempenho da empresa para baixo no ano passado.

A Sonda fechou 2016 com uma receita consolidada de US$ 1,21 bilhão, uma queda de 8,4% frente aos resultados do ano anterior e um EBITDA de US$ 145 milhões, 23,4% abaixo na mesma comparação.

Em nota, a empresa atribuiu os resultados à recessão enfrentada pelo Brasil e as flutuações das moedas latino-americanas frente ao peso chileno.