Pesquisador coleta dados de floresta catarinense para o inventário. Foto: Portal IFFSC

O governo de Santa Catarina optou pelo QlikView, da sueca QlikTech, como plataforma de Business Discovery para desenvolver o sistema Vinflor (Visualizador de Informações Florístico-Florestal).

O sistema será usado para consolidar dados sobre a vegetação do estado apurados entre 2008 e 2010, quando pesquisadores cadastraram 162.701 plantas em 440 pontos de coleta, e resultarão no Inventário Florístico-Florestal de Santa Catarina (IFFSC).

As informações serão compiladas no Vinflor, que com os recursos da plataforma sueca oferece ferramentas de busca, filtragem e cruzamento.

A base também conta com os resultados de 777 questionários aplicados pelos técnicos da Empresa de PesquisaAgropecuária e Extensão Rural de Santa Catarina (Epagri) para identificar a relação entre moradores e florestas.

Informações das 16 mil plantas armazenadas no herbário da Fundação Universidade Regional de Blumenau (FURB) completam o inventário.

“A partir do uso do Vinflor, pesquisadores e tomadores de decisão podem realizar análises na base de dados do IFFSC, subsidiando projetos e políticas púbicas sustentáveis para os remanescentes florestais catarinenses”, explica Maurício Sedrez dos Reis, professor da UFSC que autuou no projeto.

O sistema desenvolvido sobre o QlikView também possibilita análises qualitativas e quantitativas da floresta, visualizadas em forma de gráficos ou tabelas.

As consultas podem ser filtradas por família ou espécie de planta, ou, ainda, por unidades espaciais, como município, microrregião, mesorregião, região fitoecológica, bacia e região hidrográfica.

Outros filtros podem ser aplicados simultaneamente.

“Com poucos cliques fica fácil saber quais são as espécies ameaçadas de extinção, a localização das espécies, o tamanho das amostras, entre outras informações”, comemora Reis.

Identificar espécies de plantas usadas para fins comerciais e medicinais, fazer um diagnóstico da relação que os habitantes mantêm com a floresta de cada local, entre outros dados também é possível com a ferramenta.

Considerados estratégicos pelo governo catarinense, a base de dados e o sistema são de acesso restrito a pesquisadores da Epagri, Furb e UFSC, mas há um portal alimentado com o conteúdo que a equipe publica.

Segundo Joelma Miszinski, uma das analistas de sistema da Epagri que atuou no desenvolvimento da ferramenta, a intenção é expandir o uso do QlikView em 2013, para ofertar acesso ao Vinflor a técnicos de outras instituições interessadas.

“É o caso do Ibama, da Fundação do Meio Ambiente (Fatma), do IBGE e do Ministério Público de Santa Catarina”, afirma ela.

No projeto, o QlikView foi fornecido pela catarinense Toccato, parceira da QlikTech que em maio deste ano foi premiada pela fabricante sueca por ter alcançado o maior volume de vendas em um único mês de 2011 entre os canais de sua área na América Latina.

O recorde foi alcançado em dezembro do ano passado, quando a Toccato vendeu o equivalente a 40% do ano inteiro.

A distribuidora tem unidades também fora do estado, em Recife, Rio de Janeiro e São Paulo, e mantém, ainda, a Toccato Store, loja virtual de aplicativos desenvolvidos para a plataforma QlikView.

Apostas em um software que tem na América Latina seu maior mercado mundial.

Conforme dados da QlikTech, em 2010 a receita de licenciamentos cresceu 45% na região, somando US$ 145,2 milhões.

No mesmo ano, a receita da Toccato, cujo valor não é aberto, teve alta anual de 113%, enquatno na carteira de clientes a expansão foi de 53%.