Sócios da Ilegra: Anderson Lattuada, Ivã Boesing, Roger Muller e Romulo Dornelles. Foto: Divulgação.

A Whirlpool Latin America, detentora das marcas Brastemp, Consul e KitchenAid, realizou a mudança da plataforma de colaboração e comunicação de 40 mil funcionários ao redor do mundo para o Google. Na América Latina, nos 9 países onde atua, a companhia contou com o apoio da Ilegra para levar a mudança para mais de 5 mil funcionários.

Na transição da América Latina, a Ilegra foi responsável pela adoção tecnológica através de sua própria metodologia de engajamento dos usuários chamada Humam Change Management (HCM) e o projeto teve duração de 5 meses. 

“Acreditamos que seria necessário uma empresa que tivesse uma gestão mais próxima localmente e culturalmente, para engajar nossos colaboradores da América Latina. Escolhemos a Ilegra, pois já conhecíamos o trabalho da companhia desde a migração Google Apps da Embraco (empresa do mesmo grupo da Whirlpool)” afirmou Renata Marques, diretora de TI da Whirlpool Latin America.

Dentro da migração para o Google for Work, também foram feitos treinamentos presenciais no Brasil e via hangout para as localidades na América Latina. Foram mais de 300 horas em capacitação e 530 funcionários treinados para apoiar na migração. 

Para executivos e secretárias, houve um treinamento hands-on, em que um instrutor Ilegra ficou à disposição para tirar dúvidas, configurar aparelhos mobile, ensinar a usar a agenda e explicar o funcionamento geral dos aplicativos Google. 

Como resultados da migração, Renata destaca que o uso das ferramentas melhoraram o gerenciamento de conteúdo, o compartilhamento das informações e a criação de materiais de forma colaborativa. 

“Ganhamos mais eficiência, produtividade e engajamento das equipes”, explica. 

O uso dos aplicativos da Google pela Whirlpool gerou, só em 2015, mais de 40 mil arquivos no Google Drive na América Latina. 

Na visão da Ilegra, a Whirlpool configura entre os três maiores projetos de migração para a plataforma Google Apps for Work. A maior migração foi no Hospital de Clínicas de Porto Alegre - HCPA, em que foram mais de 8 mil usuários, seguido pela na Embraco, em que foram 6 mil usuários migrados. As outras duas migrações ocorreram também em 2014.

A Ilegra fechou o ano de 2014 com um faturamento de cerca de R$ 20 milhões, crescendo 21% sobre 2013 e ficando acima da meta estabelecida para o ano, que previa um aumento de 12% em sua receita. Para 2015, a estimativa é de incrementar o ritmo de crescimento, subindo o percentual para 30%.