A nova área de pesquisa da Scania demandou investimento de R$ 40 milhões. Foto: Divulgação.

A Scania inaugurou na terça-feira, 26, em São Bernardo do Campo, o laboratório que será responsável por desenvolver, testar e certificar motores. A nova área de pesquisa, que demandou investimento de R$ 40 milhões, é a primeira da empresa fora da Suécia. 

“Com essa iniciativa inserimos o Brasil no contexto da mais alta tecnologia do setor automotivo, refletindo, ao mesmo tempo, nosso compromisso com o país e com um sistema de transporte sustentável”, diz Per Olov Svedlund, presidente e CEO da Scania Latin America.

Composto por duas células, o laboratório está equipado para realizar testes que tem o objetivo de auxiliar a empresa a construir e homologar motores mais eficientes em termos de utilização de combustíveis alternativos, durabilidade de componentes e consumo eficiente.

“Com essa estrutura respondemos, por um lado, a uma demanda global em ascensão por testes de motores, impulsionada não apenas pela melhoria no rendimento, mas em busca de tecnologias mais sustentáveis. Por outro, reforçamos o posicionamento da Scania como empresa orientada pela inovação e pela engenharia”, explica Henrik Alfredsson, vice-presidente de Pesquisa e Desenvolvimento da fabricante sueca para América Latina.

O laboratório está equipado para realizar testes e monitoramento em até dois motores por vez, permitindo que a equipe de engenheiros tenha informações sobre desempenho dos componentes e de resultados gerados em tempo real a partir da queima do combustível e emissões de poluentes. 

As informações captadas a partir das análises podem servir como base para projetos de novos motores ou melhorias nos que já equipam os veículos da marca.

O laboratório está preparado para testar qualquer tipo de motor a combustão, incluindo os propulsores Scania V8 e o novo modelo Euro 6, que ainda não tem legislação vigente na América Latina, mas a Scania começará a exportar partir do segundo semestre deste ano para mercados da Europa.

A Scania é um dos principais fabricantes mundiais de caminhões pesados, de ônibus e de motores industriais e marítimos. Com 44,4 mil colaboradores, a empresa está presente em mais de 100 países.