A PUC-RS inaugurou nesta quinta-feira, 27, o Tecna. Foto: Bruno Todeschini/ASCOM-PUCRS.

A PUC-RS inaugurou nesta quinta-feira, 27, o Centro Tecnológico Audiovisual do Rio Grande do Sul (Tecna), no Tecnopuc Viamão. 

O projeto é uma iniciativa da universidade em conjunto com a Fundacine e o Governo do Rio Grande do Sul. Os investimentos captados para o Tecna são de R$ 27 milhões ao todo. 

A primeira etapa, a ser entregue em abril, teve um investimento de mais de R$ 6 milhões, oriundos de um convênio entre o Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTI) e o Governo do Estado.

Nesta fase, além da PUCRS, a Feevale é a instituição co-executora do projeto. A inauguração contempla a entrega de um estúdio de cinema e TV equipado também com uma área de apoio com camarins, banheiros, figurino e área para a arte, além de uma área técnica.

"Nossa ideia é que o Tecna consiga atrair diferentes projetos e, com isso, seja possível estimular toda a cadeia produtiva regional", defende a coordenadora, Aletéia Selonk.

O espaço é o único estúdio do país localizado em um Parque Científico e Tecnológico e ligado a uma universidade. 

Além da utilização por profissionais e empresas do mercado, a estrutura também será usada pelos alunos da Faculdade de Comunicação Social da PUCRS (Famecos) durante as aulas de graduação, extensão e pós-graduação, assim como estudantes, professores e pesquisadores das demais universidades do estado.

O Tecna abriga uma infraestrutura completa de produção e pós-produção de conteúdos digitais criativos, cluster empresarial, centro de formação permanente e laboratórios de pesquisa. 

A nova estrutura compreende um estúdio de cinema e TV, com 300 m2, paredes com isolamento acústico, piso acústico flutuante com sistema antivibração, ar condicionado, grids modulares ajustáveis, sistema de elétrica cênica, área disponível para instalação de switch de vídeo e de áudio acopladas. 

São 130 m2 de áreas de apoio com camarins, banheiros, figurino, área de arte e áreas de base de produção. Possibilidade de acoplamento de gerador, de unidades móveis de áudio e vídeo sem interferência acústica.

A segunda fase de implementação está prevista para o final de 2017 e compreende um laboratório de animação e efeitos visuais, renderfarm para renderização de imagens e servidor de arquivos com back-up, estúdios de motion capture e de mixagem. 

Já a terceira fase, prevista para dezembro de 2018, abrange um estúdio de cinema e TV com 450 m2 e áreas de apoio dedicadas à construção de cenários, desenvolvimento de figurinos, espaços de apoio a produção e alocação de acervo. 

A partir da inauguração, o Estúdio de Cinema e TV do Tecna estará à disposição do mercado audiovisual para sediar produções de conteúdo e eventos. Cursos relativos às práticas de produção audiovisual também estão previstos para 2017.