Roberto Brandão, líder de HPC e AI para América Latina da Lenovo Data Center. Foto: divulgação.

A Lenovo Data Center anunciou a contratação de Roberto Brandão como novo líder de Computação de Alta Performance (HPC) e inteligência artificial da empresa para a América Latina.

Com mais de 20 anos de experiência no mercado latino-americano de TI, Brandão passou 14 deles na  AMD, fabricante de hardware, onde foi country manager e, anteriormente, diretor de canais para a América do Sul.

Desde a saída da AMD, em 2019, o executivo passou a oferecer consultoria para startups.

Brandão tem uma extensa formação acadêmica, com doutorado em computação distribuída pela Unicamp e cinco especializações nas instituições Columbia University, University of Califónia, University of Maryland, University of Queensland e Universidade Técnica de Delft.

Na nova função, o profissional está baseado no Brasil e agora direciona as atividades do setor junto a clientes corporativos e governamentais em toda a América Latina.

“O potencial do Brasil e da América Latina é muito grande e a Lenovo acredita nesse crescimento, não apenas no uso científico do HPC, como em previsão do tempo e pesquisas em universidades, mas também em exploração de petróleo, projetos de estruturas, automação industrial dentre outros setores”, destaca Roberto Brandão, líder de HPC e AI para América Latina da Lenovo Data Center.

A Lenovo também contratou Gustavo Stringueta, que chega à companhia como head de vendas de storage no Brasil.

Com duas décadas no mercado de TI, Stringueta era diretor de vendas e operações da LCA viagens desde 2016, se dedicando também à Senior Concierge, empresa de acompanhamento para idosos da qual é cofundador.

Anteriormente, o executivo atuou por mais de nove anos na Dell, onde foi gerente de vendas regional. 

Como diretor de vendas de storage da Lenovo, o profissional chega para reestruturar o programa de canais e distribuidores, que envolve expertises, estrutura e equipes, após integração com a NetApp - anunciada do final de 2019.

Além de coordenar a expansão, o executivo tem o objetivo de unificar a mensagem e potencializar as ofertas de soluções para os clientes.

“A integração une o melhor de dois mundos, agregando toda a infraestrutura da Lenovo Data Center com a expertise em storage da NetApp. O programa de canais e distribuidores está sendo revisado, a fim de aumentar a profissionalização, criando parceiros de negócios com foco no cliente e que se adequam às necessidades do mercado”, afirma Gustavo Stringueta, head de vendas de storage na Lenovo Data Center.

Segundo a empresa, os executivos marcam o novo momento da companhia, que intensificou regionalmente os investimentos em HPC e inteligência artificial, além de expandir seu alcance nacional em storage após a integração com a NetApp.

A Lenovo é uma empresa global da Fortune 500 avaliada em US$ 50 bilhões, com 57 mil funcionários e operações em 180 mercados no mundo.

Desde 2018, a Lenovo é líder global em HPC, atualmente com 173 dos 500 maiores supercomputadores no ranking mundial Top500.org. 

Sua área de data center dobrou a receita da companhia no Brasil no mesmo ano, quando se tornou uma unidade independente no país.