INVESTIMENTO

Delfos capta R$ 5 milhões

27/04/2021 14:35

A rodada foi liderada pela Domo Invest com participação da EDP Ventures, BMG Uptech e Bossanova.

Guilherme Studart, CEO da Delfos. Foto: divulgação

Tamanho da fonte: -A+A

A Delfos, startup cearense de Software as a Service (SaaS) que utiliza inteligência artificial para prever falhas em sistemas de energia renovável, acaba de receber um aporte de R$ 5 milhões em uma nova rodada de investimentos liderada pela Domo Invest.

Também participaram da rodada a EDP Ventures, veículo de investimento de capital de risco do Grupo EDP, a BMG Uptech e a Bossanova Investimentos.

Idealizada em 2017 pelos empreendedores Guilherme Studart e Samuel Lima, a Delfos possui contratos de operação com a EDP no Brasil e com outros players do setor de energia no país, e encerrou 2020 com projetos e contratos que alcançam 3 GW em ativos.

No ano passado, a startup foi selecionada pela Google para participar do seu programa de aceleração de startups, o Google Accelerator. Além disso, vem explorando oportunidades de internacionalização no mercado de energia offshore na Noruega.

Este é o segundo aporte da EDP na startup, que iniciou sua relação com a empresa em  2016, ao vencer o concurso de startups EDP Open Innovation e receber um investimento de € 50 mil (cerca de R$ 328 mil) para o desenvolvimento de um sistema de previsão de falhas em turbinas eólicas.

O primeiro aporte ocorreu em 2019 e foi liderado pela EDP Ventures, também junto com BMG e Bossa, em uma rodada de  R$ 1,5 milhão.

Com o novo cheque, o objetivo da Delfos é executar o roadmap de desenvolvimento de produto para atender as demandas do mercado para uma economia de baixo carbono e estruturar a máquina de vendas para executar o crescimento projetado.

“Com o apoio estratégico da EDP e a visão que a DOMO tem de como transformar nossa tecnologia em algo que a gente consiga fazer crescer mais comercialmente, esperamos expandir nossa solução para diversos players em cada vertical em que trabalhamos”, afirma  Guilherme Studart, CEO e cofundador da startup.

Rosario Cannata, gestor de investimentos da EDP Ventures Brasil, afirma estar animado com a rodada para a Delfos, que foi a primeira investida da EDP no Brasil e a primeira do portfólio na qual fazem follow on.

“Este segundo aporte reforça o nosso compromisso de longo prazo com startups que tenham relevância estratégica para o Grupo EDP, além de refletir a assertividade na escolha da empresa, que conseguiu desenvolver uma tecnologia de ponta e hoje se destaca no mercado, atraindo investidores do calibre da Domo”, ressalta Cannata.

Já Marcello Gonçalves, sócio da Domo Invest, vê enorme potencial nesse mercado diante da transformação energética e de operação e manutenção dos ativos que vêm ocorrendo no mundo.

“Cada vez temos mais sensores instalados nos equipamentos e precisamos extrair informações desses dados de forma escalável para aumentar a segurança operacional e rentabilidade das operações industriais e de geração de energia. A digitalização da indústria de energia está só começando e o time Delfos tem muito ainda para explorar”, afirma Gonçalves.

Fundada em 2016, a Domo é conhecida por fazer investimentos no estágio seed. Em geral, os cheques variam de R$ 3 milhões a R$ 5 milhões. Seus sócios somam participações em mais de 150 investimentos e transações de M&A.

Já a EDP Ventures Brasil, criada em 2018, é o primeiro veículo de investimento do setor elétrico brasileiro e, além da Delfos, já realizou aportes em startups brasileiras como Colab, Dom Rock, Fractal Engenharia, Clarke Energia, Time Energy, Voltbras e a Blue Sol. 

Desde 2008, os veículos de Venture Capital do Grupo EDP já aplicaram globalmente € 41 milhões em 32 startups, que juntas empregam mais de 1,5 mil colaboradores e têm mais de € 100 milhões de receita por ano.

Veja também

STARTUPS
Janguiê Diniz é o novo sócio da Bossanova

Experiente em investimentos, o fundador do grupo Ser Educacional adquiriu 25% da micro venture capital.

ESTRATÉGICA
Ativa Investimentos aposta alto na tecnologia

Com 28 projetos no último ano, a corretora aumentou em 65% seus investimentos na área.

HEALTHTECH
Beep Saúde recebe aporte de R$ 110 milhões

Rodada série B foi liderada pelo fundo norte-americano Valor Capital Group.

VENDAS
Ramper recebe aporte de R$ 8 milhões

Empresa tem ferramenta de prospecção B2B digital, um segmento em alta no momento.

INVESTIMENTO
FitBank recebe aporte de R$ 30 milhões

Rodada é marcada pela entrada da CSU para o quadro de acionistas da fintech.

EDUCAÇÃO
Digital Innovation One capta R$ 3,5 milhões

Aporte foi realizado pela Domo Invest para ampliar a formação de novos programadores.