Franklin Valadares, Antonio Carlos Soares e Patrick Lisbona, da Runrun.it. Foto: Divulgação.

O Runrun.it, plataforma de gerenciamento de equipes de trabalho para empresas, recebeu novo aporte de R$ 2,1 milhões, por conta da aceleradora 500 Startups, do Vale do Silício, e do fundo Monashees Capital.

O aporte, que faz parte da segunda rodada de financiamento, será aplicado no aprimoramento do produto, contração de novos profissionais e na prospecção de clientes para expandir o mercado da solução.

A Runrun.it foi fundada em 2012 pelo ex-CTO da agência de mobilidade Aorta, Franklin Valadares, com investimento de Antonio Carlos Soares e Patrick Lisbona.

Antes de investir na startup, Soares e Lisbona sócios da Aorta, agência que foi adquirida pelo grupo Mobi, que tem participação da gaúcha RBS.

Atualmente, o Runrun.it já fornece seu software - que oferece soluções para gestão de tarefas, tempo e feedback - para cerca de mil empresas cadastradas, espalhadas por cerca de 40 países.

A plataforma funciona como um agregador e acompanhador de todas as tarefas no dia-a-dia da empresa. Um chefe possui um maior controle das tarefas enviadas aos colaboradores, enquanto eles possuem uma agenda melhor definida para executá-las, evitando excesso de tarefas.

Diariamente os sócios, diretores, gestores e afins podem acessar relatórios gerenciais, sabendo quais departamentos estão saturados, os funcionários ociosos, os mais produtivos e como o tempo das equipes é empregado.

“Um gestor pode enviar prazos mais realistas aos clientes, identificar com antecedência que não poderá entregar um projeto com a equipe atual ou ainda notar que existe um funcionário ocioso em um setor que pode ser realocado para outro, que está mais atarefado”, explica Soares, que é CEO da empresa.