Cristina Brisola, vice-presidente de vendas da Sonda IT no Brasil. Foto: Divulgação.

Após consolidar a direção da área de contas corporativas, criada com a missão de ofertar de maneira integrada todo o portfólio de produtos e serviços da Sonda IT, a executiva Cristina Brisola assume a vice-presidência de vendas da organização no Brasil.

Além de continuar conduzindo os processos comerciais das maiores empresas atendidas pela Sonda IT, tais como Oi, Vale, Natura e Mc Donald’s, Cristina passa a liderar as vendas da Divisão de Serviços de TI, área considerada “carro-chefe” da companhia em toda a América Latina. 

Entre os seus principais desafios está a oferta de venda consultiva, ou seja, buscar o entendimento do negócio do cliente para levar soluções que atendam à sua demanda de forma integrada e especialista.

O modelo, que está embarcado na Divisão de Serviços de TI - porta de entrada para projetos integrados - tem como objetivo levar uma proposta de valor para o cliente envolvendo upgrade tecnológico, ganho de produtividade e melhoria no atendimento destinado à ponta, promovendo às empresas uma completa gestão de resultados. 

A partir desta nova diretriz, a prática de vendas consultivas deve representar aproximadamente 50% da meta da companhia no País.

Com 15 anos de atuação na Sonda IT e 18 no mercado de TI, Cristina Brisola é formada em análise de sistemas pela PUC-Campinas, pós-graduada em Administração de Empresas pela INPG e MBA em marketing pela Fundação Getúlio Vargas.

Fundada no Chile em 1974, a Sonda é a maior companhia latino-americana de soluções e serviços de TI. Presente em dez países, tais como Argentina, Brasil, Chile, Colômbia, Equador, Costa Rica, México, Peru, Uruguai e Panamá, a Sonda é considerada a quarta maior corporação de TI presente na América Latina, concorrendo apenas com empresas globais.

No Brasil, a Sonda IT atua desde 1989. Com cinco mil colaboradores e mais de 1,2 mil clientes ativos distribuídos por 26 escritórios locais, a organização opera através de quatro divisões de negócios: serviços de TI, SAP, plataformas e aplicativos.

Em 2013, a subsidiária brasileira teve receita líquida de R$ 970 milhões.