ARMAÇÕES

Mercadão dos Óculos é o cliente n° 1 do Microvix Vision

27/05/2021 13:21

Oferta da Linx para o mercado de óticas foi criada dentro da empresa. 

Vendas aumentaram 30% nas lojas com o software da Linx. Foto: Pexels.

Tamanho da fonte: -A+A

O Mercadão dos Óculos, uma rede de óticas com mais de 500 lojas, é o primeiro grande cliente do Microvix Vision, a versão para óticas do sistema de gestão para varejo da Linx.

Na verdade, aliás, o Mercadão dos Óculos foi onde nasceu o ERP, lançado oficialmente pela Linx neste mês.

O projeto foi entregue em 2020 e o software hoje automatiza 87% das lojas da varejista, uma das três maiores no seu segmento no país.

Fundada em 2012 em São José do Rio Preto, no interior de São Paulo, o Mercadão dos Óculos está em crescimento acelerado. Foram 177 inaugurações de loja desde 2020, 37 delas neste ano. 

Atualmente, a varejista tem mais de 3 milhões de clientes, 532 franquias vendidas e 425 já em operação.

“Apostamos em uma empresa com grande reputação de mercado e know-how de varejo e tecnologia, que nos deixa focar no nosso core business, na venda de óculos e armações”, avalia Gustavo Freitas, CEO do Mercadão do Óculos. 

De acordo com Freitas, o ticket médio da rede cresceu 30% em meio a pandemia, nas lojas onde roda Microvix Vision.

“O vendedor pode fazer demonstrações interativas em aplicativos para simular lentes progressivas, antirreflexo e polarizadas, além de calcular proporções e medidas”, explica Claudio Alves, Head da Vertical de Shopping. 

O próximo passo para o Mercadão do Óculos, é aumentar a robustez das vendas no digital, uma das tendências trazidas pela pandemia, mas ainda um desafio para as óticas. 

“Os consumidores de óculos são apegados à experiência da loja física, pois querem provar o produto, ver como fica no rosto”, diz.  “Será preciso integrar o físico e digital para atender um novo perfil de consumo da pandemia, inovar na experiência on-line e, ao mesmo tempo, respeitar o perfil atual do comprador de óculos”, agrega o CEO.

DISPUTA

A Linx lançou o Microvix Vision em abril, inaugurando uma disputa pela hegemonia no mercado de óticas com a Ipê Digital, um player de nicho recentemente comprado pelo fundo Nuvini.

A Linx dispensa apresentações, com 45,6% de market share do mercado varejista, conforme atesta o IDC. A empresa esteve no centro das atenções em 2020, quando Stone e Totvs disputaram a sua compra. Ganhou a Stone, que pagou R$ 6,8 bilhões pela empresa.

O adversário da Linx é pequeno, mas tem um peso específico grande nesse segmento. 

Sediada em Uberlândia, a Ipê Digital afirma ser a maior plataforma de sistema de gestão para óticas do Brasil, com uma base de 3,8 mil clientes que equivaleria a 10% do mercado nacional.

A Nuvini, grupo de empresas de software como serviço, comprou a Ipê por um valor não revelado em março e disse que a meta era levar a participação para entre 20% e 30%.

Veja também

CONTRATAÇÃO
Data System tem nova executiva de franquias

Experiente no varejo de moda, Aline Guerrero já atuou em empresas como Arezzo e Jorge Bischoff.

INOVAÇÃO
ArcelorMittal cria fundo de R$ 100 mi para startups

Investimento faz parte de uma mudança interna maior, que inclui uma diretoria de futuro.

INOVAÇÃO
Banco Carrefour cria incubadora para funcionários

Ideia é incentivar que os colaboradores criem suas próprias startups para ser cliente delas.

VAREJO
Linx cria aplicativo para farmácias com DB1

Batizada de Linx Farma Cloud, a solução SaaS para o segmento foi dividida em dois sistemas.

COMANDO
Amazon tem novo country manager no Brasil

Daniel Mazini vai suceder Alex Szapiro, que foi para o Softbank há cerca de um mês.

INFRA
Original migra para Oracle Exadata X8M

Projeto foi realizado pela V8 Consulting, fornecedora de longa data do banco.