Mark Potter, vice-presidente sênior e CTO de Enterprise Group da HPE. Foto: Divulgação.

A Hewlett Packard Enterprise e a GE Digital anunciam um acordo para unir as tecnologias de de internet das coisas (IoT) da HPE com a expertise industrial da GE e sua plataforma Predix. Juntas, as duas empresas vão permitir análises industriais de ponta para a nuvem. 

O Predix é a plataforma baseada em nuvem da GE oferecida como serviço para a internet industrial. O sistema foi desenvolvido exclusivamente para a indústria, garantindo à GE e a seus parceiros uma plataforma projetada para atender aos requisitos únicos de potência, dimensionamento e segurança dos dados industriais.

Como parte desse acordo, a HPE irá se tornar a fornecedora de infraestrutura de servidor e armazenamento indicada para tecnologias de nuvem Predix. Para aprimorar a oferta de serviços e acelerar o retorno do investimento, a HPE vai fornecer suporte para o projeto, a implementação e o lançamento da plataforma por meio de suas ofertas de serviço e infraestrutura.

A GE também vai aproveitar a tecnologia da HPE em grande parte da sua infraestrutura virtual, assim como em algumas ofertas de OEM.

 A HPE vai ajudar a capacitar a plataforma Predix com hardware e software otimizados para IoT, e dará preferência na adoção da Predix da GE como solução de uso industrial. Além disso, a HPE planeja certificar 100 desenvolvedores em Predix em todo o mundo. 

“Estamos construindo um ecossistema com parceiros mundiais que compartilham nosso comprometimento em oferecer melhores resultados para os clientes. Ao combinar os recursos essenciais de infraestrutura da HPE com a plataforma Predix, vamos capacitar nossos clientes com análises industriais e permitir que aproveitem novos insights”, afirma Denzil Samuels, Chefe de canais e aliança da GE Digital.  

Para Mark Potter, vice-presidente sênior e CTO de Enterprise Group da Hewlett Packard Enterprise, os clientes terão a possibilidade de acessar computação de nível de data center em todos os pontos na IoT industrial.

“Com o intuito de aproveitar integralmente a IoT industrial, os clientes precisam de poder de computação de nível de data center tanto na borda, onde tudo acontece, quanto na nuvem”, explica.

A IC Insights prevê que as implementações de IoT industrial alcançarão a marca de US$ 12,4 bilhões em 2015, praticamente o dobro do registrado em 2012, US$ 6,4 bilhões.