A brasileira Módulo, que atua no segmento de Governança, Riscos e Compliance (GRC), formou aliança com a norte-americana Tyco para uma nova soluções.

Voltada para Centros de Controle e Monitoramento, a ferramenta integra a Gestão de Riscos Operacionais e Cibernéticos já oferecido pela Módulo, a dispositivos de Segurança Física da Tyco.

O foco de mercado são infraestruturas críticas, programas para cidades inteligentes e gestão de grandes eventos.

A solução permite a criação e gestão de um Centro de Comando e Controle para o acompanhamento de todas as ocorrências relativas a um grande evento.

Através do sistema, os gestores de diversas fontes, desde mídias sociais a dados enviados por profissionais de campo munidos de smartphones e tablets.

A partir da entrada de dados e monitoramento das ocorrências, a solução da Módulo identifica, prioriza e encaminha os riscos e incidentes para tratamento.

Para a realização desse monitoramento, a solução usa o software Modulo Risk Manager, que reúne metodologia e tecnologia para a gestão integrada de riscos, monitoramento contínuo de incidentes e segurança da informação em grandes eventos, além da proteção de infraestrutura crítica.

Para Larry Lien, vice-presidente de gerenciamento de produtos Proximex (linha de segurança física da Tyco), a expectativa é que a integração proporcione a geração de negócios para projetos governamentais, de infraestrutura crítica e grandes eventos internacionais.

“A plataforma de GRC da Módulo permite aos gestores de segurança racionalizarem quantidades maciças de informação para ganharem dados mais confiáveis”, diz Lien.

De acordo com a Módulo, o grande benefício para as corporações que adotarem a solução é o desenvolvimento da sua postura de risco global para uma melhor consciência situacional, resposta a incidentes e tomada de decisão.

“Esse é o modelo que foi aplicado com sucesso na Rio+20, onde o software garantiu a segurança de mais de 19 mil pessoas e gerou cerca de 10 mil monitoramentos de incidentes durante a realização da Conferência”, afirma o CEO da Módulo, Sergio Thompson-Flores.