Diego Puerta, vice-presidente para consumidor final e pequenas empresas da Dell Brasil. Foto: Divulgação.

O modelo de vendas indireto de equipamentos da Dell para o consumidor final representa hoje cerca de 50% do resultado da companhia no segmento. 

A virada no modelo de negócios na Dell, que surgiu no mercado apostando em vendas diretas, começou no Brasil há seis anos. Hoje a venda por venda por redes de varejo domina. 

No entanto, a empresa passou a apostar também, há cerca de um ano, na comercialização via marketplaces, como os sites da B2W (Submarino, Americanas.com e Shoptime) e Mercado Livre.

Além das vendas de notebooks, o movimento de entrada nos marketplaces também impulsionou a venda de periféricos e acessórios da marca.

"O consumidor não pensa inicialmente em entrar no site da Dell quando precisa de uma mochila, por exemplo, mas quando pesquisa por esse produto nos e-commerces, acaba encontrando as opções da empresa", destaca Diego Puerta, vice-presidente para consumidor final e pequenas empresas da Dell Brasil.

Mesmo com o declínio das vendas de PCs no mercado brasileiro nos últimos anos, a Dell vem alcançando resultados positivos no segmento, aumentando sua fatia de mercado.

A empresa manteve a liderança do mercado brasileiro de PCs no segundo trimestre de 2017 (encerrado em junho), com 26,1% do total de unidades vendidas no período, de acordo com o relatório Brazil PC Tracker 2017Q2 da consultoria IDC.

No mercado de usuários domésticos, a companhia registrou uma participação de 19,9%, a maior já contabilizada pela Dell desde sua chegada ao Brasil, em 1999. No segmento de PCs vendidos para empresas, o market-share ficou em 32%.

A Dell assumiu a liderança do mercado de PCs do Brasil no primeiro trimestre de 2015, com 15,8% de todas as unidades vendidas no período. Desde então, vem mantendo a posição e aumentando sua fatia de mercado.

Um bom sinal para a companhia também é a previsão de recuperação no mercado de PCs. Para 2017, a IDC Brasil prevê crescimento de 1,2% nas vendas de equipamentos na comparação com o ano de 2016.

Após cinco anos de resultados negativos, o mercado brasileiro de PCs voltou a crescer no primeiro trimestre de 2017. Entre os meses de janeiro e março, foram vendidos 1,1 milhão de máquinas, ou seja, 5% a mais que no mesmo período de 2016. 

No segundo trimestre deste ano, a recuperação voltou a ser vista. Entre os meses de abril e junho de 2017 foram vendidos 1,243 milhão de máquinas, ou seja, 5% a mais do que no mesmo período de 2016. 

*Júlia Merker cobriu o Dell EMC Forum a convite da Dell EMC.