A Telebras firmou nesta terça-feira, 27, um acordo com a Silica Networks. Foto: Divulgação.

A Telebras firmou nesta terça-feira, 27, um acordo com a Silica Networks, empresa argentina, para conexão de redes de fibra óptica, criando um anel sul-americano e ampliando as suas capacidades de atendimento nos países da região.

A Silica Networks possui uma rede de mais de 7 mil km na Argentina e Chile, conectando as principais cidades dos dois países, com rotas alternativas para suportar terremotos de alta magnitude. 

Os observatórios científicos de Pierre Auger e de ALMA (Atacama Large Millimeter Array), o maior empreendimento de astronomia do mundo, também são conectados pela Silica. A empresa trabalha em conjunto com a RedCLARA de Cooperação Universitária, da qual a rede brasileira da RNP faz parte. 

A Telebras possui um backbone de abrangência nacional de 25 mil km, com infraestrutura de ponta e altas capacidades, estando presente em todas as regiões brasileiras e em regiões de fronteira com os países vizinhos.

Por meio da parceria entre as duas empresas, será possível uma interconexão entre Brasil, Argentina e Chile, na qual a estatal brasileira proverá circuitos de altíssima capacidade no território brasileiro e a Silica nos territórios argentino e chileno.

A rede da Silica chega à fronteira da Argentina com o Brasil, em Paso de Los Libres, cidade que faz fronteria com Uruguaiana, no Brasil, onde há um POP da Telebras, possibilitando a interconexão Brasil, Argentina e Chile. 

Com o cabo submarino a ser lançado pela Telebras, será possível fazer interconexão da América do Sul com a Europa.

A união de esforços das duas empresas permitirá o atendimento de clientes corporativos de alta capacidade de banda, facilitando as comunicações no continente.