Todo mundo ama seu ar condicionado. Foto: Pexels.

Tamanho da fonte: -A+A

A Leveros, uma varejista de ar condicionados com um negócio em alta na área de energia solar, vai migrar fazer um upgrade do seu sistema de gestão ECC da SAP para o S/4 Hana, a última versão do ERP da multinacional alemã.

Ainda não está definido qual será o parceiro da SAP que fará a implementação.

O projeto tem previsão de início em abril de 2022 para iniciar a operação no início de 2023.

Esse tipo de situação é mais ou menos comum: muitas vezes, os clientes compram as licenças do S/4 da SAP por questões de licenciamento, mas demoram algum tempo para colocar a mão na massa).

A Leveros já usa o ECC desde 2016 e é uma empresa de médio porte com crescimento acelerado. A empresa espera fechar o ano com um faturamento de R$ 800 milhões, o dobro do resultado de 2019.

É o tipo de cliente que a SAP tem feito esforço para convencer da necessidade de migrar para o S/4, através de iniciativas como o Midmarket Growth Initiative, um programa ainda nos primeiros passos com parceiros da região Sul.

“Como resposta às  necessidades impostas pelo crescimento, optamos por centralizar nossa estratégia de tecnologia nas soluções cloud da SAP confiando na robustez, confiabilidade e potencial de escalabilidade dos sistemas e na governança que a SAP agrega aos processos, fundamental para empresas que almejam realizar abertura de capital como é o nosso caso”, explica Tiziano Giordano Pravato Filho, presidente da Leveros.

A Leveros está no mercado desde o final dos anos 70, com lojas em Araçatuba, Assis, Presidente Prudente, Ribeirão Preto e São Paulo, além de escritórios comerciais em Marília, Londrina e em Blumenau, além de três centros de distribuição e mais de 2 mil parceiros no Brasil.

No ano de 2019 a empresa também fez a aquisição da Solarsou, uma empresa de energia solar baseada em Blumenau e no ano passado lançou a plataforma Profiz, com o propósito de conectar prestadores de serviços de refrigeração, climatização e energia solar fazendo uso de aplicativos e integrações com o e-commerce.