Desempenho do setor de distribuição terá queda de 5% em relação a 2013. Foto: Bloomua/Shutterstock.com

A camada de distribuição de tecnologia de informação no Brasil deverá fechar 2014 com um faturamento de R$ 12,6 bilhões. O desempenho representa uma queda de 5% em relação ao valor de R$ 13,3 bilhões registrado no ano passado. 

“Copa do Mundo, eleições e instabilidade do câmbio refletiram em baixa no setor de distribuição de tecnologia da informação e informática”, relata a Associação Brasileira dos Distribuidores de Tecnologia da Informação (Abradisti).

O setor enfrenta uma queda gradativa nas vendas de hardware. De acordo com a Abradisti, a comercialização de equipamentos responderá por 71% das receitas dos distribuidores esse ano. Em 2013, o percentual ficou em 74%, e em 2012, em 81%. 

O segmento de software cresceu para 12% nesse ano. Em 2013, apresentou 11%. 

O que a Abradisti classifica como “outros produtos”, que responde por itens de informática que são destaque nos grandes magazines, responde por 16% dos resultados dos distribuidores brasileiros. A categoria de serviços manteve 1% de representatividade. 

Em 2014, o atendimento ao mercado corporativo tornou-se uma realidade para as revendas, representando 51% do faturamento. 

A pesquisa da associação estima que existam 30 mil revendas operando no mercado brasileiro, sendo que mais da metade delas (56%) fatura até R$ 500 mil por ano. 

Do total, 25% possuem apenas um funcionário e outros 68% empregam até cinco pessoas. Além disso, apenas 16% delas têm alguma oferta de computação em nuvem.

Apesar da retração nas vendas dos distribuidores, os negócios envolvendo games aumentaram para 6% sua participação do faturamento total dessa camada, seguindo na contramão de todas as outras categorias que caíram ou mantiveram-se estáveis.

Principal produto de comercialização, os componentes recuram um ponto percentual e ficaram com 15%, enquanto os PCs e servidores também diminuíram de 14% para 13% no comparativo anual.