Japão, um país único. Foto: Unsplash.

Viajar para Japão é uma experiência fascinante devido à mistura de tradições milenares e de tecnologia de última geração. 

Lá, você pode ver o impressionante monte Fuji, ouvir as orações nos templos budistas, experimentar o sushi mais saboroso do mundo e visitar a metrópole futurista e tecnológica de Tóquio, se hospedando em hotéis com vistas e serviços de tirar o fôlego. 

Então, vale a pena adquirir passagens aéreas internacionais para o Japão, a fim de viver uma experiência inesquecível sob qualquer aspecto.

Mas como chegar lá? Em primeiro lugar, são muitas as companhias que oferecem diversos tipos e preços de passagens aéreas internacionais para voar para o Japão. 

É só escolher aquelas que caibam no seu bolso, para depois procurar hotéis e fazer a reserva, pois há muito para fazer naquele país que oferece a possibilidade de unir o útil ao agradável: admirar as tradições e as paisagens, e comprar os últimos produtos eletrônicos, aqueles que vão demorar a chegar aqui.

E justamente para tirar proveito do orçamento disponível para a viagem e conseguir pagar bons aparelhos eletrônicos, é necessário prestar especial atenção ao preço das passagens aereas internacionais que, para o Japão, representam o item mais caro da viagem. Por isso, é aconselhável fazer pesquisa com suficiente antecedência, para conseguir o melhor preço.

Quanto à hospedagem, é necessário definir a preferência por hotéis ou por apartamentos. Tóquio é uma cidade enorme, mas possui um sistema de transporte público espetacular. Mesmo escolhendo um bairro mais afastado, dá para chegar perfeitamente bem e rápido ao centro da cidade, onde se concentra a maior parte das atrações turísticas.

Outro ponto importante para prestar atenção é a época do ano para viajar: no verão o calor é intenso e há muita umidade e chuvas. 

O inverno é muito frio e neva muito, já o outono é uma das melhores épocas do ano, com clima agradável. Mas a primavera é a estação principal, a temporada alta para o turismo, pois é a época da explosão das cerejeiras, conhecida internacionalmente como ‘Golden Week’.

Tecnologia em Tóquio

É impossível estar em Tóquio e ficar indiferente às últimas novidades tecnológicas. Há produtos que só tem lá! Além disso, o que pode ser realmente caríssimo de comprar no Brasil ou em qualquer outro país, no Japão acaba sendo barato. Dois exemplos de coisas realmente incríveis:

USB para esportistas = é um produto tecnológico barato e bem curioso e original. Trata-se de um pendrive que faz abdominais na hora de conectá-lo a uma porta USB.

Mouse pad com futton = parece incrível, mas é possível comprar um mouse pad com uma espécie de pequeno futton que cobre a mão e a esquenta durante a temporada de inverno. É só ligar numa porta USB e pronto!

O bairro dos produtos eletrônicos chama-se Akihabara, mas é conhecido como ‘o paraíso dos eletrônicos’. Ir para Tóquio e não ir para Akihabara é desperdiçar uma viagem incrível! Assim que chegar ao bairro, é aconselhável visitar em primeiro lugar a Yodobashi Camera, que é uma das lojas mais antigas de produtos eletrônicos. Lá você encontrará desde smartphones e equipes fotográficas, até computadores e eletrodomésticos. Além de uma grande variedade de acessórios. Não há como não comprar artigos de todo tipo, pois a variedade é de não acreditar e a possibilidade de levar para casa um produto que não existe por aqui é muito atraente.

Muito cuidado e atenção na hora de comprar!

Existem muitos produtos ‘made in Japan’ que só são vendidos nas regiões asiáticas e que, portanto, não possuem manual em inglês. Preste muita atenção nesse detalhe antes de fechar a compra.

Há lojas que são ‘tax free’ (livres de impostos) para turistas estrangeiros. Isso acontece nas compras maiores a 10 mil ienes. É necessário levar o passaporte para fazer as compras e conseguir o tax free. Não se esqueça desse detalhe!

Finalmente, uma recomendação importante: o centro de Tóquio é o lugar com maior movimento de pessoas, tanto de japoneses como de turistas de toda parte do mundo; é como um formigueiro humano. Todo mundo fica deslumbrado com esse movimento, mas fique atento porque, se bem os roubos não são moeda corrente por lá, é melhor ficar de olhos bem abertos!