Alessandra Sadan, vice-presidente da Duda para América Latina.

A Duda, plataforma online de criação de sites escolheu Florianópolis, em Santa Catarina, para abrir a sua operação brasileira.

A empresa, fundada no Vale do Silício em 2009 por dois israelenses, é focada em agências digitais e ajuda a acelerar o desenvolvimento de criação de sites e landing pages. 

Ao todo, a tecnologia é usada por 6,5 mil clientes em todo mundo, responsáveis pela criação de 15 milhões de páginas usando a plataforma da Duda no modelo “white label”.

A empresa contratou dois ex-Resultados Digitais para tocar a operação na capital catarinense.

Ligia Alface, ex-gerente de contas de parceiros da Resultados Digitais, assume como responsável por desenvolvimento de negócios.

Marcel Azevedo, ex-consultor de desenvolvimento de negócios da Resultados Digitais, assume como gerente de contas estratégicas.

Buscas profissionais na Resultados Digitais faz sentido: a empresa catarinense é dona de uma plataforma de inbound marketing referência no mercado nacional cujos clientes são em boa parte agências digitais.

“A América Latina apresenta um nível elevado de maturidade digital. Por isso, enxergamos a região como uma via de crescimento acelerado”, diz Alessandra Sadan, vice-presidente da Duda para a região. 

Com o escritório brasileiro, a empresa passa a ter cinco unidades no mundo, incluindo Louisville (Colorado, EUA), Tel Aviv (Israel) e Londres (Reino Unido), além da sede em Palo Alto (Califórnia, EUA).

O movimento se segue a um aporte de US$ 25 milhões recebido em setembro pela Duda do Susquehanna Growth Equity, fundo de venture capital que possui um portfólio com mais de 50 companhias. 

Somados às rodadas anteriores, os investimentos já realizados na empresa totalizam US$ 50 milhões. 

Os novos recursos serão utilizados sobretudo na expansão internacional da empresa, que hoje atua principalmente nos Estados Unidos (onde se concentra aproximadamente metade da receita) e na Europa.